Muitas pessoas podem não ter ouvido falar anteriormente, mas o abscesso dental é um dos quadros mais comuns entre os pacientes. “Ele consiste em um processo inflamatório que promove a formação de pus”, explica a profissional Camila Sodré. Os abscessos se dividem em diferentes tipos e são classificados, em especial, pelos seus causadores. A dentista trouxe explicações sobre cada um desses abscessos dentais e seus tratamentos. Saiba o que fazer em cada caso!

Conheça os diferentes tipos de abscesso dental

Esse processo inflamatório pode acontecer na região periapical, que é ao redor da ponta da raiz dos dentes, ou na periodontal, parte que envolve os tecidos de suporte e proteção dos dentes. De acordo com a profissional, os tipos de abscesso dental dividem-se em “abscesso de origem endodôntica (do canal), abscesso pericoronário; abscesso gengival e abscesso periodontal”. Um dos possíveis indicadores que apontam a formação desses quadros é a dor de dente. “O processo de formação do abscesso é extremamente doloroso para o paciente”, comenta Camila. O incômodo é inicialmente localizado, mas pode evoluir para os tecidos adjacentes à região da infecção.

Quais são os possíveis causadores dos abscessos dentais?

Os quadros de abscessos dentais podem ser causados por agentes físicos, químicos e microbianos. Pensando nisso, os tipos da doença são diferenciados. A formação do abscesso endodôntico, por exemplo, comumente causado pela cárie. “Com a instalação da cárie na estrutura dentária, ao longo do tempo, se não for removida pelo dentista, provoca a sua progressão”, esclarece a odontologista. E essa evolução pode atingir a polpa dentária.

Já o tipo pericoronário é associado a inflamação da gengiva que encobre um dente que ainda não nasceu totalmente, geralmente associado aos sisos. “O abscesso gengival pode ser causado quando algum alimento, outro corpo estranho, ‘fica preso’ na gengiva e causa uma inflamação local”, explica a dentista. Enquanto isso, o periodontal é resultado do acúmulo de pus na região da parede gengival de uma bolsa periodontal, resultando na perda óssea alveolar adjacente e destruição de fibras de colágeno.

Conheça os tratamentos e como se prevenir do abscesso dental

Em muitos casos, a prescrição de antibióticos é feita para controlar a infecção. Sem o tratamento ideal, o abscesso dental pode trazer outros problemas, como a perda de dentes e até óssea. E ninguém quer deixar chegar a esse ponto, certo? Nos casos do tipo endodôntico, por exemplo, são feitos tratamentos de canal, drenagem do abscesso se for necessário e até extrair o dente acometido. O abscesso periodontal, por outro lado, é diferente. “O tratamento consiste na drenagem através da bolsa periodontal ou incisão, por raspagem e alisamento radicular, e em alguns casos cirurgia periodontal”, indica a odontologista. E é possível evitar quadros como esses com alguns cuidados, como ter uma boa higienização bucal, manter as consultas regulares ao dentista e procurar um profissional caso sinto algum incômodo.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Camila Stofella Sodré - Especialista em prótese dentária
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ: 40419