Talvez você nunca tenha ouvido falar dela e, de fato, muitas pessoas não sabem, mas a Endocardite Bacteriana é uma infecção na parede interna do coração ou das suas válvulas internas. E se você já está se perguntando 'o que isso tem a ver com saúde bucal?’, saiba que ela está diretamente relacionada, pois uma de suas principais causas é a cárie, que pode ser provocada pela má higienização.

O que provoca a Endocardite Bacteriana?

Além das cáries, a doença também pode ser provocada por vírus, fungos, bactérias, germes e outros microrganismos que já estão presentes no corpo e acabam se espalhando pelo sistema sanguíneo e se instalando nas áreas afetadas do coração, podendo assim resultar na invasão de microrganismos (bactérias ou fungos) em tecido ou material protético do coração.

Na maioria dos casos, o sistema imunológico consegue destruir essas bactérias que alcançam e acessam a corrente sanguínea. É importante ressaltar que mesmo que essas bactérias consigam chegar ao coração, não existirá necessariamente uma contaminação, já que a Endocardite se desenvolve, em sua maioria, em pessoas que possuem alguma doença ou dano cardiovascular.

Porém, o seu avanço depende diretamente da origem da infecção, fazendo com que a patologia possa se desenvolver de forma  mais rápida ou de forma mais sutil. Se o paciente possuir alguma condição de doença cardíaca o desenvolvimento será de forma mais rápida. É aconselhado que o paciente procure um médico o mais rápido possível, já que a endocardite é uma doença com alto índice de mortalidade.

Quando procurar um dentista?

Alguns fatores podem ser indicadores ou facilitadores da Endocardite Bacteriana, como gengivas com uma coloração anormal que apresentem inchaço e sem uma boa aderência aos dentes ou sangramento na hora da escovação dos dentes. Alguns outros sintomas são fadiga, cansaço, febres e calafrios, dor nos músculos e articulações.

A endocardite é uma doença com sintomas comuns à outras patologias, então para haver a certeza da contaminação, o paciente deve buscar a ajuda médica para o diagnóstico correto, principalmente se ele fizer parte do grupo de risco que já possui ou tem predisposição para doenças cardiovasculares.

Existem maneiras simples de prevenir a Endocardite Bacteriana

As maneiras mais eficazes para se combater a Endocardite Bacteriana são prevenindo e cuidando de forma correta da higienização bucal. Entretanto, para pessoas que já possuem alguma patologia relacionada ao coração, recomenda-se também um acompanhamento dentário e cardiológico para evitar qualquer risco de se contrair a doença. Para ajudar na prevenção dessa patologia, separamos uma sequência de dicas úteis e simples para serem aplicadas no dia a dia.

  • Escovação correta dos dentes de pelo menos 3 vezes ao dia  para prevenir que as placas se transformem em tártaro que é um ótimo aliado da Endocardite.

  • Utilizar o fio dental diariamente.

  • Evitar comer alimentos ricos em sacarose (Açúcares), pois ajudam no surgimento das cáries.

  • Visitar regularmente seu dentista para a realização de limpezas mais profundas.