Qualquer alteração na nossa pele, ainda mais na região da face, logo deixa a gente incomodado, né? Um belo dia você repara que seu rosto está cheio de bolinhas ao redor da boca. Logo pensamos em uma acne, mas nem sempre o problema pode ser esse. De repente é um sinal de dermatite perioral. "Uma inflamação da pele ao redor da boca, mas que algumas vezes não fica tão restrita e pode se estender para queixo, bochechas e bem próximo ao nariz", explica a dermatologista Paula Periquito. Conheça mais sobre esse problema e saiba como tratar.

Qual é a diferença entre acne e dermatite?

Apesar de serem bem parecidas, dermatite não é o mesmo que acne, aqueles cravinhos ou espinhas no rosto. Logo no início pode haver confusão em seu diagnóstico, mas é possível observar algumas diferenças. "Nos casos de acne observamos os comedões que é o nome científicos dos “cravos”, aqueles pontinhos pretos ou brancos que ocorrem na pele. Já na dermatite perioral só observamos pápulas (bolinhas) avermelhadas e pústulas (as mesmas bolinhas, com pus)". A semelhança entre as duas se restringe a forma clínica, pois as causas e o tratamento são distintos.

A dermatite pode surgir por diferentes causas

O principal motivo de uma dermatite é o uso contraindicado de corticoides fluorados. "Aquelas pomadinhas que acreditamos não ter nenhum problemas e que algumas vezes usamos para o tratamento de espinhas ou picadas de insetos". Se uma maquiagem for usada sobre o produto o problema acaba sendo ainda mais grave. "Muita gente aplica a pomada para tratar a acne e depois coloca um corretivo para escondê-la. A maquiagem faz a oclusão da pomada na pele, aumentando a sua absorção". As outras causas vão desde o uso de anticoncepcionais, fatores genéticos ou superinfecção por algumas bactérias.

Antibióticos receitados pelo dermatologista é a principal forma de tratar

"O principal tratamento é a base de antibióticos específicos como a tetraciclina e a limeciclina, que nestes casos atuam como antibióticos fracos e como antiinflamatórios específicos pela inibição da chegada de células inflamatórias na área afetada da pele". As outas opções são imunomoduladores em creme. Mas, lembre-se, antes de querer usar qualquer pomada, vá ao dermatologista. Só ele poderá fazer o diagnóstico da doença e indicar o melhor produto para você.

Use os produtos recomendados por quem entende do assunto

Nada de se arriscar usando aquele produto que seu amigo ou amiga usou. Muitas vezes o problema dele é diferente do seu e só quem pode decidir e recomendar o tratamento ideal é um especialista no assunto. “As melhores pessoas para orientar o tratamento de qualquer tipo de doença ou alteração na pele são os dentistas (para o caso de doenças da boca e lábios) ou os médicos”, conclui.