Você costuma pegar a escova de dente da sua mãe ou até do namorado emprestada vez em quando? Se sim, esse costume precisa parar agora! Ao compartilhar essa ferramenta você coloca a sua saúde e da outra pessoa em risco. Isso porque toda bactéria acumulada nas cerdas podem passar para sua boca, e as que estão na sua boca ao entrar em contato com a escova podem passar para a pessoa quando a escova for usada novamente. O cirurgião-dentista Johnathan Marcondes alerta mais sobre o assunto.

Motivos para ter sua própria ferramenta

Os profissionais avisam: compartilhar a escova de dente é terminantemente proibido. Esses objetos, mesmo sendo de pessoas que convivem com você, não podem ser trocados. Até quando as cerdas, por acidente, ficam apenas encostadas podem transmitir doenças ou outros problemas para a sua boca. “A escova de dente é um item de higiene pessoal, portanto não deve ser usado por outras pessoas, seja quem for”, diz o dentista.

A escova tem a função de remover a placa bacteriana e mesmo que você lave sua ferramenta, alguns microrganismos vão permanecer nas cerdas. A partir daí, começa uma festa de bactérias. “Ao emprestar sua escova para outra pessoa, acontecerá a infecção cruzada, ou seja, você estará passando suas bactérias adiante e recebendo outras de volta”. Use seu próprio utensílio e evite esses problemas.

Não adianta limpar e usar o objeto que não é seu

Você pode pensar que é uma boa solução, mas acredite, não adianta limpar a escova do seu namorado e usar como se fosse sua. “Mesmo após uma higienização da escova ela nao fica 100% livre das bactérias”, garante o profissional. O termo “juntar as escovas de dentes” ou “tudo o que é seu é meu”, não funciona para a saúde bucal.

Cada um com sua escova

A regra é: cada um com sua escova. Quando esse objeto é compartilhado entre pais e filhos, por exemplo, existe um risco maior da criança contrair vários tipos de bactérias existentes na boca do adulto. “Entre as doenças que podem ser transmitidas estão a gripe, cárie, gengivite, periodontite, faringite, herpes, entre outras”, atenta Johnathan. Por isso, uma ferramenta por pessoa é o ideal para sua família crescer saudável.

Cuidados extras com esse item

Agora você já sabe que não pode compartilhar a escova de dente. Mas além dessa medida, existem outros cuidados com a ferramenta que precisam ser feitos para evitar a proliferação de microrganismos. A escova deve ser trocada a cada três meses ou após um resfriado ou gripe. Lembre-se também de mantê-la guardada em local arejado e com um protetor de cerdas. Não dê bobeira e trate seu cartão de visitas com carinho.