Muitas pessoas gostam de apreciar um bom vinho, ainda mais nos dias em que as temperaturas estão mais baixas… e não é para menos! Além de delicioso, existem muitas atribuições positivas à bebida, afirmando que ela faz bem ao coração, previne doenças e até mesmo ajuda a emagrecer. Maravilha, né? Porém, mesmo sendo tão rica e cheia de benefícios por um lado, pode ser prejudicial quando o assunto é saúde bucal, principalmente se ingerido com certa frequência. Para você entender mais sobre os problemas que o excesso do vinho pode causar, o Sorrisologia separou essa matéria especial para você!

Erosão dentária é provocada por acidez

A erosão dentária é caracterizada pela perda do esmalte dental, isso acontece por conta de consecutivos ataques ácidos que os dentes sofrem ao longo dos anos. Com o desgaste dessa camada de esmalte que protege o tecido dos dentes a dentina passa a ficar exposta, causando um aspecto amarelado aos dentes, o que gera sensibilidade no momento de ingerir certos alimentos. E o que isso tem a ver com vinhos? É que além de comidas ácidas, a erosão dentária também pode ser provocada por essa bebida, por conta da acidez contida nela.

Vinho tinto x vinho branco e seus respectivos danos à saúde bucal

Foi comprovado que o vinho branco tem mais poder de causar a desmineralização do dente, mais conhecido como perda de cálcio. Com o tempo, os dentes vão ficando com características e aparência de envelhecidos, podendo desenvolver sensibilidade. Já o vinho tinto, por possuir pigmentos muito fortes em sua composição, se consumidos em grande quantidade e regularmente, causam manchas extrínsecas aos dentes, que são problemas mais estéticos.

Formas de prevenir problemas relacionados com a erosão dentária

A melhor forma de se prevenir desse quadro é que o paciente tenha uma alimentação equilibrada e saudável, sem abusar de alimentos que causem danos nas estruturas dentais. Além disso, é recomendado que se faça consultas semestrais com seu dentista para que ele fique de olho em como anda a sua saúde bucal. Reduzindo a alimentação ácida em conjunto o uso de cremes dentais que combatam os sintomas da sensibilidade ao mesmo tempo que façam a manutenção do branqueamento dental, é mais fácil de evitar os danos. Sobre o vinho, não se preocupe, você não precisa deixar de consumi-lo, apenas diminuir o consumo e ser mais rigoroso na higiene bucal.

Uma última dica: enquanto aprecia sua taça de vinho, tenha sempre ao lado um copo de água para alternar entre os goles e evitar que a pigmentação da bebida se concentre por muito tempo sobre os dentes.