Antes de iniciar o tratamento ortodôntico, o profissional costuma solicitar uma série de exames e procedimentos para o paciente. Essa documentação é extremamente necessária para que o ortodontista faça uma avaliação de toda arcada dentária e formação óssea do indivíduo. Dessa forma, ele poderá indicar qual é o tratamento mais recomendado para o seu caso e, posteriormente, dar início a esse processo. Os exames que normalmente são solicitados pelos especialistas são as radiografias panorâmica, em norma lateral e periapical, além dos modelos de gesso e as fotografias extra e intrabucais. Ficou confuso? Vem que o Sorrisologia te explica para que serve cada um deles!

1) Radiografia panorâmica

A radiografia panorâmica, ou exame ortopantomográfico, é um procedimento que permite a visualização de todos os dentes - inclusive aqueles que ainda não nasceram -, como eles estão posicionados e o estado de saúde de cada um. Ou seja, se o paciente tiver algum probleminha bucal como a presença de cáries, por exemplo, isso vai aparecer durante a radiografia. É, portanto, uma etapa fundamental no planejamento do tratamento ortodôntico, já que sem ele não é possível realizar o diagnóstico correto da arcada dentária do paciente.

2) Radiografia em norma lateral

A telerradiografia em norma lateral do crânio é um exame em que se observa o desenvolvimento da face lateral do indivíduo. Nela, o paciente é posicionado lateralmente ou de frente para o aparelho, que irá avaliar a relação dos dentes com os maxilares e dos maxilares com o esqueleto facial. Esse procedimento é indicado principalmente para quem precisa de aparelho ortodôntico, mas também pode ser solicitado em intervenções cirúrgicas, como é o caso da cirurgia ortognática.

3) Radiografia periapical

Já a radiografia periapical é feita para visualizar a anatomia de um ou mais dentes e toda a sua integridade, já que ele mostra desde a coroa até o término da raiz do dente e de seus vizinhos. Geralmente o exame é solicitado para verificar principalmente os incisivos, ou seja, os dentes frontais (4 superiores e 4 inferiores), mas ele também pode abranger qualquer elemento dental tanto da arcada inferior quanto da superior.

4) Modelos de gesso

Super importante, os moldes em gesso são essenciais para observar os mínimos detalhes da condição bucal do paciente, como o posicionamento e tamanho dos dentes, o formato da arcada e para determinar o tipo de mordida que ele tem. Isso é possível porque os modelos de gesso são obtidos através da moldagem dos dentes e arcadas e são uma reprodução bastante fiel do sorriso do paciente, o que ajuda bastante o ortodontista na hora de montar um planejamento para o tratamento.

5) Fotografia

Além dos demais procedimentos, as fotografias externas e internas da boca também podem ser solicitadas antes do tratamento ortodôntico para acompanhar a evolução do processo. Por um lado, as fotografias intrabucais são uma ótima maneira de comprovar como estava o estado oclusal do paciente antes de pôr o aparelho. Já as fotografias externas são uma etapa importante para avaliar toda a face do paciente e o seu sorriso para acompanhar os efeitos externos do tratamento. Elas costumam ser feitas com o paciente de frente para a câmera, de perfil e sorrindo.