Os procedimento estéticos dentro da odontologia crescem cada vez mais! Afinal, quem não quer um sorriso ainda mais bonito? Para fazer isso, você pode contar com diversas opções e uma das mais tradicionais é o clareamento dental. Ele pode ser feito no consultório ou em casa, sempre com a supervisão do seu dentista. O acompanhamento do dentista é importante porque o profissional faz as recomendações importantes voltadas para o paciente, inclusive o tempo de uso indicado para moldeira com gel clareador. Esse cuidado é muito importante, pois uma vez fora do recomendado pode acabar prejudicando dentes e tecidos moles da boca. O odontólogo Vinícius Barçal explica as complicações que isso pode trazer.

Como é o clareamento de moldeira com gel?

Clarear os dentes pode ser feito de duas maneiras: no consultório, utilizando luzes, ou em casa, com o gel. O procedimento caseiro envolve também a ida ao consultório. Lá, o paciente explica ao dentista o objetivo com o tratamento para, assim, o profissional fazer as indicações voltadas ao caso específico. “O dentista então fará a confecção de uma moldeira personalizada para cada indivíduo, adaptada para o formato de dente, onde o mesmo poderá aplicar o gel clareador em domicílio sob as orientações de aplicação do profissional, como quantidade e forma de aplicação do gel na moldeira”, explica o profissional.

O clareamento com moldeiras é essencialmente estético, mas também pode servir de tratamento para algumas pessoas. “Indicado para dentes vitais naturalmente escurecidos, escurecidos por corantes, escurecimento fisiológico, escurecimento pós-trauma, entre outras indicações”, lista. De qualquer forma, ele é indicado para todos os pacientes por apresentar muitas vantagens, como não utilizar uma fonte de calor externa e o tempo e custo reduzidos.

Qual é a forma correta de usar o gel clareador?

O clareador de gel é usado junto de uma moldeira. “Deve ser aplicado em pequenas quantidades na moldeira, conforme indicado pelo dentista, e deve permanecer em contato com os dentes de 2 a 4 horas por dia durante 2 a 4 semanas”, indica Vinícius. Os números exatos são fornecidos pelo profissional que te consultou, isso se dá porque cada caso é diferente. Pode depender da cor dos dentes do paciente e o objetivo dele.

Quais são os riscos de ultrapassar esse tempo?

Por mais que seja um procedimento conservador e não representar riscos significativos, o excesso do uso, seja pela frequência ou pelo tempo, é prejudicial ao paciente. “Pode causar sensibilidade dentinária, queimaduras na gengiva ou uma desidratação dos dentes, aumentando a dor por sensibilidade durante o tratamento. Em casos mais graves, pode ocorrer pulpite , que é uma inflamação dos nervos e vasos sanguíneos do canal do dente”, explica. Em qualquer uma dessas situações, o paciente deve remover imediatamente a moldeira, lavar a região com bastante água e se consultar com o profissional o mais rápido possível.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Vinícius Barçal - Odontólogo e Especialista em Estética
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ: 3979-7