Todo mundo dá aquela checada diária do sorriso no espelho. Porém, pode acontecer de você reparar um trinca no dente. O problema, na verdade, está no esmalte dentário, que é a estrutura mais mineralizada e resistente. “Devido esta característica, seu principal papel é desempenhar proteção às estruturas mais frágeis que compõem o dente”, destaca o profissional Vinícius Barçal. Por ser o tecido mais duro, quando acontece um problema desses quer dizer que algo está errado. Veja o que pode estar causando isso e como solucioná-lo.

O que pode provocar o aparecimento de trincas no esmalte dentário?

As trincas no esmalte dentário são consideradas um tipo de fratura dental, já que são como rachaduras na parede. O aparecimento destas pode ser provocado por diversos fatores, como o bruxismo, alterações bruscas de temperatura e restaurações antigas. Além disso, hábitos comuns como roer unhas ou morder objetos, conhecidos como parafuncionais, também podem resultar nesse quadro. “Essas rachaduras/trincas podem ir aumentando e comprometer toda a estrutura dentária, atingindo a dentina, polpa e até a raiz do dente”, explica o especialista. Uma vez que a trinca aumenta, pode resultar em sensibilidade dentária, reação inflamatória da polpa, perda parcial da estrutura do dente e até mesmo a perda do elemento.

O que fazer em caso de dentes trincados?

É importante ressaltar que os pacientes devem ficar atentos ao aparecimento de trincas no esmalte, principalmente, para que o tratamento seja logo iniciado. Esses casos, geralmente, não trazem nenhuma dor ou incômodo, porém podem se agravar e causar danos maiores. Por isso, o acompanhamento de um profissional é indispensável, principalmente para perceber a evolução do quadro. Para as trincas simples, o cuidado é preservá-las e ter uma observação periódica do dentista. “Porém se estas trincas causarem danos e incômodos estéticos, sensibilidade ou perda de estrutura dental, deve ser realizado um tratamento restaurador com o intuito de reabilitar os dentes envolvidos”, alerta Vinícius.

Como é possível reverter essas trincas?

Sendo a estética o fator de maior preocupação por parte dos pacientes com trincas no esmalte dentários, eles tendem a logo perguntar sobre a possibilidade de reverter o quadro. “Os procedimentos necessários podem englobar desde uma restauração com resina, tratamento de canal, colocação de restauração em cerâmica (“coroa” ou “bloco”)”, indica o profissional. E ainda, o dentista ressalta que o mais importante é, tanto o paciente quanto o especialista, estarem atentos ao surgimento de novas trincas. Assim, é possível se prevenir e controlar o quadro, seja ele causado por bruxismo, apertamento dos dentes ou hábitos parafuncionais.