Pacientes que sofrem com o bruxismo já estão cansados de tanta dor de cabeça e das noites de sono mal dormidas. Esse probleminha que parece inofensivo no início, pode se transformar em um bicho de sete cabeças se não receber o tratamento adequado, desgastando o indivíduo não apenas fisicamente, como psicologicamente também. Logo surge a dúvida: será que o tratamento multidisciplinar pode ajudar nesse processo? A cirurgiã-dentista Daniele Haller acredita que essa é a melhor forma de tratar essa patologia e explica o porquê. Confira.

O que é o bruxismo?

O bruxismo é uma desordem funcional caracterizada pelo ato de ranger os dentes ou apertá-los de maneira involuntária, ocorrendo principalmente durante a noite. Segundo a especialista, este tipo de problema pode atingir pessoas de todas as idades, desde crianças até pessoas mais velhas. Quanto às principais causas do problema, ela destaca pelo menos três: “Suas principais causas estão relacionadas a fatores genéticos, estresse e problemas de oclusão (mau posicionamento dos dentes)”.

Tratamento multidisciplinar é uma opção para ajudar a resolver o problema

Apesar de não ter cura, é possível tratar o bruxismo com métodos que ajudam a reduzir o impacto da doença na vida do paciente. Como ele pode ser ocasionado por diferentes fatores, desde problemas bucais até desordens psicológicas, Daniele ressalta que uma equipe multidisciplinar com diferentes profissionais pode sim auxiliar tanto no diagnóstico quanto no tratamento propriamente dito. “Dentista, pediatra, psiquiatra, otorrinolaringologista e psicólogo são alguns dos profissionais que podem auxiliar nesse processo”, destaca.

Acompanhamento psicológico é importante nesse processo

Fatores psicológicos estão intimamente ligados ao aparecimento do bruxismo. Tanto é que uma das causas mais comuns é justamente o estresse que pode acompanhar a vida dos pacientes. Quando pacientes passam por problemas desse tipo, Daniele sugere um acompanhamento mais específico: “Dependendo do quanto o problema está afetando sua vida, é de grande valia procurar terapia com um psicólogo”.
No entanto, vale ressaltar que o profissional não irá tratar o bruxismo de fato, mas vai trabalhar os fatores responsáveis por trazer tensão e estresse ao paciente. “Diminuindo os níveis de estresse, o bruxismo tende a diminuir também.”

Entenda como pode ser realizado o tratamento multidisciplinar

A especialista explica que o psiquiatra e o psicólogo podem ajudar com medicação tranquilizante e terapia, enquanto o dentista faz um tratamento voltado para proteção ao desgaste dos dentes e oclusão e relaxamento da musculatura tensionada, além do alívio da dor na cabeça e face. Além disso, ela esclarece como isso é feito: “São utilizadas placas miorrelaxantes e aplicação de toxina botulínica terapêutica nos músculos da face para relaxamento. A associação dessas terapias traz alívio quase que imediato para o problema”.

Este artigo tem a contribuição da especialista:
Daniele Haller - Cirurgiã-dentista da Clínica DH Odonto com graduação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ 25.461