O tratamento de canal dói, incomoda e deixa a região bucal extremamente dolorida: é o que mais se ouve dizer sobre o tão famoso e temido tratamento de canal. Na verdade, muitos são os mitos que cercam esse problema e tem até quem evite de ir ao dentista apenas para não descobrir que, possivelmente, terá que passar por um tratamento como este. Mas, e quando esse tratamento vem acompanhado de dores de cabeça? Será que é comum? Quem explica mais sobre o assunto é a especialista Sofia Cabaleiro. Veja a seguir!

Entenda os motivos pelo qual o tratamento de canal pode gerar dores de cabeça

Primeiramente, é necessário entender o que é o tratamento de canal. Para isso, Sofia explica: “O tratamento de canal implica na remoção da parte nervosa do dente, e após sua execução, poderá ocorrer um processo inflamatório decorrente do procedimento denominado pericementite”. No entanto, esse tratamento poderá gerar um certo incômodo que varia de intensidade. “Quando estiver num processo mais agudo, esse problema poderá desencadear também dores de cabeça”, explica Sofia ao indicar: “entretanto, este não é motivo para preocupação. O incômodo é transitório, e medicações indicadas pelo seu dentista irão sanar o problema”, garante.

Saiba quais casos precisam passar por um tratamento de canal e as possíveis soluções para o problema

Pessoas que realizam baixa ou precária higienização bucal, são grandes candidatas a passarem por um tratamento de canal. “Por ser a parte mais interna do dente, o canal é normalmente afetado por cáries profundas, traumas, fraturas ou infecções”, explica a odontologista. Além disso, ela comenta as possíveis soluções para as dores de cabeça: “elas normalmente cessam com o uso de medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios indicados pelo seu dentista. Porém, quando não resolvidas, devem ser avaliadas com atenção pelo profissional, para que se descarte a possibilidade de uma infecção persistente”.

Como se pode desconfiar da dor de cabeça por essa razão?

Segundo Sofia, se a dor de cabeça se iniciar após o tratamento de canal, a hipótese mais provável é de uma reação ao próprio tratamento, a chamada pericementite. Por isso são utilizados medicamentos com essa finalidade. Porém, a odontologista esclarece: “se os sintomas persistirem por mais tempo, outros exames complementares poderão ser solicitados para que se defina a real origem da dor”.

Este artigo tem a contribuição do especialista: 
Sofia Cabaleiro - Clínica geral com aperfeiçoamento nas áreas de cirurgia, endodontia e odontopediatria
Belo Horizonte, MG
CRO-MG: 34919