Tratamento de canal dói, incomoda e deixa o dente extremamente dolorido? São comentários muito comuns quando falamos desse tratamento odontológico e que você já deve ter ouvido de alguém. Tem quem até evite ir ao dentista só para não descobrir que, talvez, o seu caso exija o tratamento. Mas, a boa notícia é que essa realidade ficou no passado. Atualmente, muitos são os avanços tecnológicos na odontologia que permitem um processo, digamos, mais relax nos consultórios. Além disso, ignorar a situação não vai te livrar das dores que você pode sentir se não tratar o problema. Que tal perder esse medo e conhecer melhor como funciona?

Para que serve o tratamento de canal?

O tratamento de canal, geralmente, é indicado quando há uma cárie em processo avançado. "A polpa dentária é a vida do dente. Quando há exposição direta da polpa ou inflamação irreversível dela, o tratamento é indicado", explica Hellen Guedes, especialista em reabilitação oral.Além disso, traumas dentários, sejam agudos ou crônicos, também podem levar à necessidade de canal para resgatar a saúde do dente, impedir a sua extração e evitar problemas ainda mais graves. "Cuidar dos dentes é essencial para evitar o aparecimento e progressão das cáries, pois, se não for tratada logo de início, a inflamação pode atingir as camadas do dente até chegar na polpa, causando um estrago grande", conta a especialista. Estudos já indicaram que  não tratar pode afetar até outras partes do corpo. É preciso ficar atento!

Canal: por que ele é tão temido?

A endodontia é a especialidade que trata do canal, pois é responsável pelo estudo da polpa dentária. Hoje em dia é possível um atendimento bem mais tranquilo do que aqueles que seus avós te contavam. Seu dentista vai aplicar uma simples anestesia local pra começar. Existem também técnicas modernas que, mesmo em casos mais complexos, oferecem mais conforto aos pacientes. Hellen destaca o emprego de novas tecnologias no tratamento. "Agora temos os aparelhos de microscopia eletrônica, que triplicam a precisão no acesso e desobstrução dos canais e, ainda, os aparelhos para obturar, levando a pasta escolhida e a borracha com muito mais eficiência e qualidade final do tratamento", explica.

O que de fato acontece no tratamento de canal?

O dente terá que ser aberto para que o dentista possa retirar a polpa dentária infecionada. O próximo passo é limpar bem, desinfetando o canal que, posteriormente, será preenchido por um material próprio responsável por proteger o dente. O tempo do tratamento de canal vai variar. Tudo pode ser resolvido em um único dia ou pode levar de três a quatro sessões. Isso também vai depender da extensão da lesão e de como suas raízes foram comprometidas.

A falta de tratamento pode ocasionar dor contínua e aguda no dente afetado

"Numa situação de lesão aguda, mediante inflamação, a dor é intensa. Pode surgir uma sensação de latejamento, além de dor contínua e que piora ao deitar ou ingerir bebidas e alimentos gelados, mas que em compensação pode ser aliviada com o calor", comenta Hellen. Em processos crônicos, em que possivelmente aconteceu necrose total ou parcial da polpa, a dor tem outra característica. "Nesse caso, dói mais ao contato com substâncias quentes e tende a aliviar com a fria". A região do dente afetado também pode ficar inchada e com o aparecimento de feridas.

Canal: mitos e verdades

- O dente precisa doer para surgir a necessidade do tratamento de canal?

Mito! Apesar de a inflamação na polpa normalmente causar dor, é possível que ela não apareça e, mesmo assim, seja necessário fazer o tratamento de canal. Por isso, agendar consultas a cada seis meses com o dentista pode ajudar a descobrir problemas antes mesmo de eles se manifestarem. Quanto antes for descoberto, melhor e mais fácil será o tratamento.  

- Tratamento de canal escurece o dente?

Verdade! "O surgimento das manchas depende da história da lesão e da técnica escolhida para tratar, assim como do material escolhido", ressalta a dentista. Porém, unindo a microscopia operatória com as novas técnicas e ferramentas de obturação, as chances de o paciente ter manchas nos dentes após o tratamento de canal diminuíram bastante.

- O dente tratado pode voltar a apresentar problemas?

Verdade! Se o dente foi mal tratado, fraturou ou passou por algum trauma, é possível, sim, que volte a ser motivo de preocupação e dor de cabeça. "Nesse caso o tratamento de canal funciona como uma mini-cirurgia que deverá ser executada por profissionais qualificados para reverter o problema", concluiu.

Portanto, longe de ser um problema, o tratamento de canal é, na verdade, a solução mais eficaz de restauração e preservação de um dente que pode estar comprometido. Mas quem não quer passar por isso é só seguir a boa e velha recomendação dos profissionais: escovação caprichada todos os dias e fio dental para evitar placas e tártaros, que são vias de acesso para as bactérias produzirem cáries profundas.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Hellen Guedes - especialista em reabilitação oral
Niterói - RJ
CRO-RJ 19567