A toxina botulínica, também chamada de botox, já é famosa nos consultórios dermatológicos ou clínicas de estética - mas você sabia que ela também pode ser usada para tratar várias questões dos dentes? Conhecida por sua ação paralisante nos músculos faciais, a substância pode ser usada em diferentes tratamentos odontológicos. Quer saber mais? Conversamos com a cirurgiã dentista Juliana Alves para entender algumas das vantagens da substância. Veja 3 delas!

1. Toxina botulínica pode ser usada na harmonização orofacial

Por conta do baixo nível de riscos e contraindicações, a toxina botulínica também pode ser aplicada em procedimentos de harmonização orofacial - tendência nos consultórios para equilibrar traços do rosto com preenchimento. “A toxina é um procedimento estético muito seguro para esse procedimento, podendo ser utilizada para diminuir dores orofaciais, excesso de salivação e transpiração, assimetrias faciais e do sorriso, elevação da ponta nasal, prevenção do aparecimento de rugas e arqueamento de sobrancelhas”, enumera Juliana.

2. Tratamento para bruxismo pode ser aliado à toxina botulínica

A toxina botulínica não é um tratamento para o bruxismo, mas pode ser utilizada como um complemento a ele. “A toxina é grande aliada no seu controle, pois conseguimos ter uma diminuição da hiperatividade dos músculos associados ao bruxismo, melhorando as intercorrências orofaciais”, esclarece Juliana. Consulte seu especialista para avaliar e propor a melhor solução para seu caso. A toxina deve sempre ser associada a placas miorrelaxantes, aparelhos posturais, ajustes oclusais e outros tratamentos para o ranger involuntário dos dentes.

3. Toxina botulínica pode ser incluída no tratamento do sorriso gengival

Para quem aqueles que se incomodam com o sorriso gengival - o excesso de gengiva nas arcadas dentárias, mais evidente ao sorrir - a toxina botulínica também pode ajudar nessa situação. Porém, fique alerta: “Precisamos primeiro definir a causa do sorriso gengival, para avaliarmos se a melhor escolha de tratamento é a sua correção com toxina”, aconselha Juliana. Esse tipo de tratamento é mais indicado para os casos em que o sorriso gengival é causado pela hiperatividade dos músculos ou desequilíbrio dos ossos.

Procedimentos com toxina botulínica são seguros, tendo poucos riscos

Uma das vantagens do uso da toxina botulínica é a segurança: “Os riscos são baixos, em comparação com outros procedimentos estéticos”, conta a Dra. Juliana. No entanto, ela alerta que, ainda assim, são possíveis. “São poucos os relatos de respostas alérgicas à toxina, entretanto o profissional precisa realizar uma boa anamnese e estar capacitado para intervir diretamente, caso ocorra” afirmou.
Entre os efeitos colaterais mais comuns, estão hematomas, edemas, dor na no local aplicado e dor de cabeça - todos com um tratamento específico para minimizá-los, como ressalta a cirurgiã-dentista. “Os efeitos colaterais são raros, geralmente de intensidades leves e reversíveis”, afirma.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Juliana Alves - Cirurgiã-dentista há 5 anos atuando na área da harmonização orofacial; pós-graduando em ortodontia e ortopedia funcional dos maxilares.
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ: 42927