O aparelho ortodôntico ainda pode ser visto negativamente por algumas pessoas, ainda mais quando crianças. O sorriso metálico, a necessidade de cuidados e consultas de manutenção pode dar a impressão de que é impossível enfrentar essa fase. Mas é aí que muitos se enganam. O tratamento conduzido pela Ortodontia é a melhor e mais confiável forma de corrigir problemas de má oclusão que podem surgir ainda na infância, em geral após a troca do dente de leite para os dentes permanentes. Nesse momento, a preocupação quanto ao correto alinhamento dos dentes começa a acontecer. Mas será que toda criança vai precisar usar o aparelho ortodôntico? Quem responde essa pergunta é a cirurgiã-dentista especializada em odontopediatria, Francielli Brito. Confira!

Quando saber se a criança precisará de aparelho ortodôntico?

De acordo com Francielli, não são todas as crianças que precisarão fazer o uso de aparelho ortodôntico, popularmente chamado de aparelho dentário. “Temos sempre que lembrar que cada criança é diferente da outra, cada tratamento é individual e muito específico para cada caso. Por isso, só  irá precisar desse tipo de tratamento as crianças que apresentarem uma má oclusão, ou seja, um encaixe ruim dos dentes”, explica a cirurgiã-dentista.

Para explicar um pouco mais, a profissional comenta o que, geralmente, pode contribuir para quadros de má oclusão. “Normalmente os primeiros casos são por hábitos de dedo ou chupeta, que é a mordida aberta. Depois, a mordida cruzada faz com que um ou mais dentes do maxilar superior não alinhem com os de baixo ao fechar a boca, ficando mais próximos da bochecha ou da língua e deixando o sorriso torto”, explica.

Como os pais podem perceber que a criança precisa de um aparelho?

Os pais só vão perceber que a criança precisa do uso do aparelho ortodôntico quando a má oclusão apresentar uma mudança estética significativa, como no caso da má oclusão de mordida aberta, que se dá pelo uso de hábitos como chupar dedo e o uso da chupeta prolongado. Em outros casos de má oclusão, geralmente será o profissional que conseguirá diagnosticar. “Por isso, a supervisão da irrupção dental e o desenvolvimento da dentição por um odontopediatra é de fundamental importância”, afirma.

Quanto antes se inicia o tratamento ortodôntico, melhor e mais rápido é o resultado

Francielli explica que hoje em dia já sabemos que o quanto antes se tratar a má oclusão, melhor será. “Os dentes de leite são guias para os dentes permanentes que virão futuramente, então, se a criança tem uma má oclusão nos dentes de leite, provavelmente terá na permanente”, explica Francielli ao ressaltar: “Qualquer tratamento feito em crianças de baixa idade a resposta é mais rápida e eficaz. Os aparelhos não são mais somente para corrigir, já temos a ortodontia preventiva e interceptativa com pequenos procedimentos para melhorar a oclusão e aparelhos ortopédicos móveis ou fixos”.

Por SPPC

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Fracielli Brito - Cirurgiã-dentista formada pela pela Universidade de Cuiabá e especialista em odontopediatria pela Universidade de São Paulo.
Rio de Janeiro - RJ
CRO-MT: 6490