Quando um dente é perdido e um implante é colocado no seu lugar, muitas perguntas passam pela cabeça dessa pessoa. Vou precisar mudar meus hábitos alimentares? Quais cuidados precisam ser tomados? Como deve ser feita a higiene bucal? Além dessas dúvidas, outra questão pode deixar a situação ainda mais complicada. E se além do implante, for necessário usar aparelho ortodôntico? O Ortodontista Sérgio Henrique Casarim Fernandes explica o que deve ser feito!

Implante dentário: uma opção para substituir dentes ausentes

Existem diversos motivos que podem levar à perda dentária. Traumas causados por acidentes, cáries não tratadas, problemas gengivais que evoluíram… Muitas situações podem levar a esse problema. Ninguém quer perder um dente, mas isso não quer dizer que não existam ótimas formas de corrigir essa falta. O implante dentário é uma das opções nesses casos. Ele é um procedimento utilizado para substituir um ou vários dentes perdidos ou ausentes. “De uma maneira simples, é um parafuso de titânio fixado ao osso, onde uma coroa de um dente é conectado neste parafuso, após sua integração com o osso”, explica o profissional.

É possível usar aparelho tendo implante dentário?

Sérgio afirma que sim, o tratamento ortodôntico pode ser realizado em pacientes com implantes dentários. “O detalhe importante é que o implante não se movimenta, ou seja, uma vez instalado não será mais possível alterar ou modificar sua posição”, alerta ele. Isso precisará ser levado em conta para que seja possível o sucesso desse processo e sejam alcançados os resultados desejados.

Se bem colocado, o implante pode ser um aliado do tratamento ortodôntico

No entanto, existe sim uma situação em que o implante pode trazer prejuízos para o sorriso de quem precisa colocar aparelho. Mas o ortodontista afirma que isso ocorre apenas se o implante estiver em um local inadequado. “Como ele não se move, pode estar colocado em algum local que possa atrapalhar o bom posicionamento dos dentes”, esclarece. Por outro lado, o implante também pode ser um forte aliado do aparelho dentário, contribuindo para a evolução do tratamento. “Ele pode servir de apoio para puxar os outros dentes, já que não se movimenta”, diz ele.

Comunicação entre profissionais é essencial

Para que a segunda situação seja possível, ou seja, sejam alcançados os melhores resultados e o implante não traga nenhum prejuízo, é preciso que ocorra uma boa conversa entre os profissionais responsáveis pelos dois procedimentos. “Uma comunicação e um estudo do planejamento do tratamento do paciente entre o implantodontista e o ortodontista é fundamental”, alerta ele. Dessa forma, o implante poderá ser colocado no local exato para que se conquiste um sorriso perfeito ao final de todo o tratamento!

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Sérgio Henrique Casarim Fernandes - Ortodontia e Ortopedia Facial
Juiz de Fora - MG
CRO-MG: 15649