Pular para o conteúdo principal
Logo Facebook Powered By Logo OralB
18.10.2019

Sorriso gengival pode trazer problemas para a saúde bucal? Dentista esclarece a questão

  O sorriso gengival muitas vezes não agrada quem possui por uma questão meramente estética. Mas será que ele representa algum período para a saúde? Veja o que um especialista tem a dizer sobre o assunto
O sorriso gengival muitas vezes não agrada quem possui por uma questão meramente estética. Mas será que ele representa algum período para a saúde? Veja o que um especialista tem a dizer sobre o assunto

Expert

Vinícius Barçal

Vinícius Barçal

CRO-RJ: 3979-7

Graduado em Odontologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ. Especialista em Dentística e Procedimentos Restaurados Estéticos pela Universidade Federal Fluminense - UFF. Capacitado em Toxina Botulínica e Preenchedores Odontológicos, tem ampla experiência e atuação na área de Odontologia, com ênfase em Reabilitação e Estética Orofacial. Mestrado no Programa de Pós Graduação em Materiais Dentário da FOP - UNICAMP.

Ao sorrir, a sua gengiva aparece mais do que você gostaria? Esse quadro, chamado de sorriso gengival, é bastante comum. De acordo com o odontólogo e especialista em estética Vinícius Barçal, esse desequilíbrio estético acontece entre a quantidade de gengiva e o tamanho dos dentes, fazendo com que o paciente tenha uma exposição maior da gengiva ao sorrir. “Pacientes que ao sorrir expõe mais que 3 milímetros de gengiva podem já ser incluídas no grupo de indivíduos que apresentam essa desordem estética”, esclarece ele. Mas, além de vir acompanhado de um incômodo estético, será que esse desequilíbrio pode comprometer a saúde bucal de alguma forma? Confira o que o especialista tem a dizer sobre essa questão!

As causas para o sorriso gengival

Segundo Vinícius, as principais causas do sorriso gengival são genéticas e podem estar relacionadas a fatores musculares, como a hiperatividade do músculo que levanta o lábio superior e depressor do lábio inferior, além de fatores esqueléticos e gengivais, como o crescimento dos ossos maxilares e a erupção passiva alterada, chamada de ERA. “Outros fatores também podem estar envolvidos, como a hipertrofia gengival associada ao uso de aparelho ortodôntico, processos inflamatórios e o uso de medicações anti epilépticas, imunossupressoras e bloqueadoras de canais de cálcio”, indica.

Sorriso gengival pode agravar inflamações

O problema de desarmonia estética é bastante óbvio, e normalmente é o que mais aflige o paciente, mas não é a única consequência que o sorriso gengival pode causar. De acordo com o profissional, alguns problemas de saúde podem ser agravados por esse quadro, já que o ressecamento da gengiva torna o local mais propenso a outras desordens, como a inflamação da gengiva, conhecida como gengivite. Com a formação da gengivite, é preciso estar muito atento a doença e tomando todos os cuidados para que ela não evolua para uma periodontite.

Tratamento pode ser cirúrgico ou não

São diversas as formas de tratamento para corrigir esse problema, desde procedimentos simples e menos invasivos até cirurgias que demandam maiores cuidados no pós-operatório. O especialista explica um pouco sobre cada um desses tratamentos:
• Toxina Botulínica (Botox): diminui a atividade do músculo e reposiciona o lábio. O tratamento não é definitivo e o paciente deve reaplicar a toxina periodicamente com um especialista
• Gengivoplastia: corrige apenas questões estéticas, como o contorno e o tamanho dos dentes, removendo uma faixa de gengiva. Casos como ERA são indicados para este tratamento.
• Gengivectomia: indicada para casos de hipertrofia gengival e pode envolver a remoção de uma faixa de gengiva ou ser associada a remoção óssea também
• Cirurgia ortognática: visa reposicionar os maxilares em relação a base do crânio, visando proporcionar uma estética do sorriso melhor e um correto encaixe da mordida
• Cirurgia de reposicionamento labial: remove uma faixa de mucosa acima da gengiva, encurtando o revestimento interno dos lábios. Dessa forma, o lábio se aproxima da gengiva e dos dentes.

Mais Matérias: Dentes
Piercing labial: quais os danos para a saúde do dente?
Dentes
Piercing labial: quais os danos para a saúde do dente?
Se você está pensando em investir em um piercing labial, é importante ligar o sinal de alerta. Embora seja considerado um item de grande estilo, existe um fator que pode ser afetado pelo uso do acessório: a sua saúde bucal . Sim, isso mesmo! Dependendo dos cuidados e, principalmente do material utilizado na...
O que pode causar infiltração no dente?
Dentes
O que pode causar infiltração no dente?
A infiltração no dente é um quadro mais comum do que se imagina e pode estar associado a problemas na restauração dentária. Capaz de provocar uma série de incômodos, como sensibilidade e até mesmo cáries, a condição requer um tratamento imediato para evitar danos mais...
Como é feito o bloco dentário? Veja o passo a passo!
Dentes
Como é feito o bloco dentário? Veja o passo a passo!
Você tem lidado com danos causados por cárie ou fratura no dente ? Isso pode ser um sinal de que...
com a participação de:
Rita Ventura
CRO-RJ: 42601
Blocos onlay e inlay: qual a diferença entre essas próteses?
Dentes
Blocos onlay e inlay: qual a diferença entre essas próteses?
O bloco dentário é um dos procedimentos mais comuns dentro de um consultório...
com a participação de:
Rita Ventura
CRO-RJ: 42601
Dor após a manutenção do aparelho fixo: por que isso acontece?
Dentes
Dor após a manutenção do aparelho fixo: por que isso acontece?
Lidar com a dor causada pela manutenção do aparelho fixo é certamente uma das piores partes...
com a participação de:
Caroline Malavasi
CRO-RJ: 38947
Como saber se o bloco no dente está alto? Aprenda a identificar o problema na prótese dentária
Dentes
Como saber se o bloco no dente está alto? Aprenda a identificar o problema na prótese...
O bloco no dente é um dos procedimentos mais recomendados pelos dentistas para recuperar um elemento...
com a participação de:
Juliana Portes
CRO-RJ: 43653