Produto Relacionado:

Diferentes motivos podem levar à perda de um ou mais dentes. Depois desse acontecimento, uma das soluções sugeridas pelo seu dentista para manter a beleza do seu sorriso é o uso de uma prótese dentária. Muitas dúvidas começam a passar pela sua cabeça… Afinal, como funciona esse acessório? Como seu hábitos irão mudar se começar a utilizá-lo? A dentista Elis Regina ajudou a esclarecer essas questões, desvendando alguns mitos e verdades sobre a prótese. Confira!

Entenda o funcionamento da prótese dentária

A prótese consiste na substituição parcial ou total do elementos que estão faltando na cavidade dentária. Além de parciais ou totais, elas também poderão ser móveis ou fixas. Segundo a dentista, o tipo de prótese vai depender do paciente e também do planejamento feito de acordo com a área específica.

1 - É possível comer normalmente com a prótese?

Parcialmente verdade. É possível comer com a prótese, no entanto, tanto nas parciais quanto nas totais deve se evitar alimentos pegajosos e muito duros. Atenção! “Alimentos pegajosos podem gerar um desequilíbrio de forças e remover a prótese do lugar”, alerta a dentista. Além disso, comidas muito duras podem gerar fraturas na prótese.

2 - O paciente com a prótese pode ter dificuldade para falar?

Parcialmente verdade. No início, deve ocorrer uma adaptação do paciente e geralmente irá existir uma dificuldade na fala. “No entanto, essa dificuldade irá melhorar com a adaptação, caso persista a prótese deve ser ajustada”, esclarece.

3 - A prótese dentária vai parecer artificial?

Mito. Hoje em dia, a prótese pode até mesmo ser personalizada. É possível até escolher melhor a cor das gengivas e utilizar dentes com materiais mais estéticos. Entretanto, isso gera um custo maior. “O paciente tem que ser esclarecido que quanto mais estético e personalizada for a prótese, mais cara ela vai ser”, explica Elis Regina.

4 - O paciente com prótese precisa voltar ao dentista?

Verdade. De 6 em 6 meses a prótese dentária deve ser avaliada e se necessária ajustada. O ideal é que seja trocada a cada 2 ou 3 anos, mas o dentista que acompanha o tratamento irá indicar o tempo adequado para cada caso.

5 - Preciso continuar me preocupando com a higiene bucal?

Verdade. Só porque você está usando uma prótese, não significa que deva deixar de lado os cuidados com a limpeza da sua boca, usando fio dental e escova. Nas próteses removíveis, os elementos remanescentes devem ser escovados normalmente, e a prótese retirada para ser escovada. Isso deve ocorrer tanto nas parciais quanto nas totais. “Ambas devem ser escovadas com sabão neutro e escova dura”, ensina a profissional.