Seu filho reclama muito na hora de comer? Essa é uma situação meio chata, mas que precisa ser revertida para não atrasar os horários das refeições, o que não é nada saudável para o sorriso e corpo da criança. Ensinar bons hábitos alimentares para os pequenos evita sérios problemas futuros como a obesidade, diabetes e até mesmo doenças bucais, como a cárie. Mas, para dar certo, é essencial definir o horário de cada refeição do dia. A odontopediatra Paula Moraes explica a importância da rotina alimentar infantil para a saúde dos dentes.

Um horário certo para cada refeição

Seu o seu pequeno é aquele que está sempre pedindo pra comer um biscoito ou bala antes do almoço, elimine essa hábito o quanto antes. Paula diz que o ideal é sempre ter um rotina fixa para a alimentação. "Se a criança fica beliscando entre as principais refeições, ela não terá apetite, principalmente quando os pais oferecerem legumes, verduras e frutas", alerta. Outro ponto importante é a participação dos responsáveis no processo. "Os pais sempre serão exemplos para os filhos. Desta forma, nada adianta se eles não comem os mesmos alimentos saudáveis que oferecem aos seus filhos, obedecendo a mesma rotina imposta para eles".

Não faça da alimentação um hábito chato

Você pode até pensar: "não adianta, meu filho não gosta de comer". A odontopediatra diz que a criança pode associar a hora da comida como uma obrigação chata. Como melhorar isso? Que tal variar nos pratos todos os dias? "A beterraba, por exemplo, pode ser oferecida de forma crua, cozida, assada, em forma de purê, assim como outros tipos de legumes". Você também pode usar a criatividade. Fazer alguns desenhos com a comida no prato do seu filho pode ser uma forma divertida de comer melhor.

A ordem é: refeição, sobremesa e higiene bucal

As tentações dos pequenos são os docinhos tradicionais, como sorvete, pudim ou barra de chocolate. Mas que tal variar a sobremesa oferecendo ao seu filho aquela fruta que ele mais gosta? É saudável e, dependendo da escolha, pode fazer um bem danado para o sorriso. Prefira as mais crocantes e de mais suco como a maçã, pera, melancia que ajudam a fazer uma limpeza superficial nos dentes.

Mas seja qual for a opção da criança, lembre-se chamá-la para fazer a higiene bucal depois. "Sempre que nos alimentamos, principalmente com doce, o pH da saliva fica bem ácido, o que proporciona o aparecimento de lesões de cáries". Se o seu filho comer a sobremesa logo após a refeição o pH se torna ácido, mas normaliza após escovar os dentes. Por isso, não deixe seu filho beliscar guloseimas durante o dia e evite as chances de ter cárie.

A quantidade certa de creme dental

Na hora da higiene é importante pensar na quantidade de creme dental que você está colocando na escova da criança. A dentista explica que a proporção vai variando de acordo com a idade, que no início deve ser bem pequena, como a metade de um grão cru de arroz. "Conforme a criança aprende a cuspir, podemos aumentar a quantidade para um grão inteiro de arroz cru e depois para o equivalente a um grão de ervilha", conclui. É importante levar seu filho às consultas do odontopediatra para ter essas e outras informações, de acordo com sua saúde bucal.