Os cuidados com a saúde bucal de uma criança começam desde cedo, antes mesmo dela nascer. Ainda na gestação, a mãe precisa tomar certas precauções para não afetar o sorriso do seu filho, como cuidar bem da gengiva e ter uma boa alimentação. Depois que o pequeno nasce, outras instruções deverão ser seguidas e os pais precisam ficar atentos. Você sabe o que fazer nesses momentos? Para ajudar, o Sorrisologia separou algumas informações com a dentista Thalita Costa que vão deixar você super preparado.

A primeira vez no dentista

Os pais sempre se perguntam, "qual é a idade ideal para levar meu filho ao dentista?" A maioria só lembra dessa necessidade quando a criança se queixa de algum incômodo. Mas, de acordo com Thalita, ao sinal do nascimento dos primeiros dentes os pais já podem marcar uma consulta. Assim é possível receber as orientações certas. "Nessa visita, é muito importante que a família não transmita medo, insegurança ou desconfiança”, atenta. Depois que a criança cresce, ela ressalta que não é necessário mudar de profissional. "Odontopediatras também são dentistas e eles dão continuidade ao tratamento após a pré-adolescência e durante a fase adulta".

Os primeiros dentinhos

O choro de um bebê pode ter muitos significados e o nascimento dos primeiros dentinhos é um deles. O primeiro instinto da criança ao perceber os incômodos deste momento é morder. A dentista explica que isso é ótimo para o sorriso banguela do pequeno. "As gengivas são massageadas e estimulam os vasos para serem bem oxigenados". Um objeto importante nessa fase é o famoso mordedor. Nessa transição, as crianças podem ter febre devido alguma infecção comum na gengiva. Para estes casos, não use nenhum tipo de medicamento que tiver em casa. "Procure o odontopediatra que está mais acostumado com esses casos recorrentes".

Chupeta, mamadeira e higiene bucal

O uso da chupeta, da mamadeira e o momento da higiene bucal é sempre um ponto de interrogação para os pais. Mas Thalita afirma que para tudo existe o tempo correto de começar e terminar. As chupetas podem ser liberadas para uso até 2 anos, as melhores são aquelas do tipo ortodôntica "Após isso deve ser estimulado sua remoção para não haver comprometimento do desenvolvimento das crianças". Depois, é importante não punir ou traumatizar a criança com o abandono do hábito. É preciso negociar com o seu filho de modo tranquilo e sem brigas.

A mamadeira tem uso liberado desde que os pais atentem para as lesões cariosas dessa fase. As chamadas cáries de mamadeira são aquelas que ficam mais localizadas nos dentinhos da frente, que entram em contato com o leite. Isso acontece quando a bebida é muito açucarada e a higiene não é realizada depois. "A higiene deve ser feita após as refeições tanto sendo leite materno, de vaca, soja, papinhas, sopas, sucos, e alimentos e bebidas em geral". Esse ritual higiênico deve começar a ser feito com uma gaze na gengiva. Depois, quando nascem os primeiros dentes de leite, os pais precisam usar escova e uma quantidade de creme dental indicada pelo dentista

Como lidar com a troca de dentição?

Outro momento marcante na vida da criança é a troca dos dentes de leite. Será que o dente pode ser arrancado em casa? A profissional afirma que sim, mas que tudo depende do estado do pequeno. "A criança deve ter essa experiência de forma leve, sem pressão psicológica e no seu próprio tempo para não gerar traumas". Caso o dentinho não caia e esteja causando muito desconforto, o odontopediatra deve entrar em ação. "Na maioria dos casos, é necessário que se faça uma tomada radiográfica daquele dente, uma boa colheita de dados do paciente, anestesia só pra não sentir dor e sua remoção, geralmente rápida".