Toda futura mamãe que deseja ver seu filho saudável e sorridente, além de cuidar da saúde geral, precisa ter um acompanhamento odontológico para não passar por nenhum problema durante o período gestacional, principalmente doenças que afetam a gengiva. "Estudos apontam que as gestantes com doença periodontal têm mais chance de ter filhos prematuros, com baixo peso e ainda podem vir a desenvolver quadros de pré-eclâmpsia", afirma a odontopediatra e especialista em gestantes Camila Almeida. Entenda este caso.

Sangramento gengival e gravidez

Durante a gravidez, os níveis hormonais vão às alturas, tornando a gengiva mais sensível aos agentes irritantes presentes na placa bacteriana, sem falar do aumento na vascularização nessa região. "Esses dois fatores, associados a uma escovação deficiente, levam ao aparecimento da gengivite", esclarece a dentista. Mas Camila garante que as mudanças do corpo não são sempre as culpadas. "Não podemos esquecer que a principal causa do aparecimento de cáries e gengivite é o acúmulo de placa bacteriana e não dos hormônios em si".

Sangramento na gengiva não é normal

Com todas essas mudanças que a gestante passa, a odontopediatra conta que pode-se até esperar um sangramento na gengiva, mas ele nunca deve ser considerado algo normal. É aí que entra a importância do pré-natal odontológico. "Nesse momento especial da vida, a mulher tende a apresentar náuseas, vômitos, aumento na produção de saliva, mudança nos hábitos alimentares e diminuição dos cuidados com a higiene bucal e é primordial que essa gestante seja orientada a intensificar seus cuidados com a saúde bucal". Tudo pelo bem-estar da mamãe o do seu bebê.

Visite seu dentista por uma gravidez mais sorridente

"Da mesma forma que nos preparamos para engravidar, através de uma bateria de exames, visitas ao ginecologista e ingestão de vitaminas como o ácido fólico, devemos também dar muita atenção à saúde bucal", atenta a especialista. Para evitar todos estes problemas orais que podem ser um risco para sua saúde e de seu filho, inicie o pré-natal odontológico assim que descobrir a gravidez e faça o acompanhamento a cada três meses. E não esqueça de manter a higiene bucal em dia com direito a fio dental e tudo o que for melhor para o sorriso dos dois.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Camila de Almeida Araujo - Especialista em Odontopediatria e Odontologia para Bebês e Gestantes
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ: 25804