Pular para o conteúdo principal
Logo Facebook Powered By Logo OralB
02.03.2016

Queimou a língua? Saiba como cuidar desse incômodo

Queimaduras na língua podem ser de primeiro, segundo e terceiro grau. Geralmente, as lesões são auto-resolutivas, mas se os incômodos persistirem, procure ajuda profissional
Queimaduras na língua podem ser de primeiro, segundo e terceiro grau. Geralmente, as lesões são auto-resolutivas, mas se os incômodos persistirem, procure ajuda profissional

Expert

Fabíola Chaves Fernandes

Fabíola Chaves Fernandes

CRO-RJ: 20417

Graduação em Odontologia pela Faculdade de Odontologia de Nova Friburgo. Especialista em Periodontia pela Odontoclínica de Aeronáutica Santos Dumont. Especialista em Odontogeriatria pela Odontoclínica Central do Exército.

Quem nunca teve a desagradável sensação de queimar a língua? Essa situação acontece quando ingerimos alimentos muito quentes, como café, leite ou a própria comida. Muitas vezes o impacto pode ser leve, causando um incômodo no início e sarando logo depois. Pode parecer simples, mas queimaduras mais sérias que geram uma grande ardência precisam de cuidados imediatos para não correr o risco de infecção. Aprenda com a periodontista Fabíola Chaves Fernandes como tratar desse acidente bucal.

Fique atento aos indícios de uma queimadura grave

"A língua é um músculo importante responsável pela deglutição e pela fala", afirma. Por isso, devemos ficar de olho no grau de lesão que esse acontecimento desagradável deixou. Uma queimadura de primeiro grau, por exemplo, causa dor, inchaço e vermelidão na superfície da língua. A de segundo grau afeta a primeira e a segunda camada do músculo, podendo haver bolhas além de uma aparência irritada. Já a queimadura de terceiro grau é capaz de afetar os tecidos mais internos da língua, causando uma cor branca ou preta. Neste caso, a pessoa pode sentir dormência e dor excessiva. Quem diria que um simples acidente poderia causar algo tão sério, não é mesmo?

Se o incômodo não passar visite seu dentista

De acordo com a profissional, geralmente a lesão é auto resolutiva, mas se os sintomas como dor e ardência não passarem, é importante ir ao dentista para ele indicar um medicamento e avaliar o machucado. Se uma queimadura grave na língua não for identificada e tratada de forma adequada, pode causar complicações. "A boca é um local repleto de bactérias que podem colonizar as feridas provenientes da queimadura e infectá-las". A lesão também pode ocasionar a perda do paladar na área afetada, mas se isso acontecer, as chamadas papilas gustativas se regeneram de forma rápida.

O melhor remédio para sua língua

Quando isso acontecer a ação precisa ser rápida. Enxague o local afetado com água fria corrente durante alguns segundos, se a lesão for leve irá evitar futuros incômodos, como a dor. No caso dos demais sintomas, o profissional deverá avaliar se é uma queimadura de segundo ou terceiro grau e receitar a medicação ideal. A dentista lista alguns. "Anestésicos tópicos, corticóides, gel cicatrizantes, gel de clorexidina". É sempre bom evitar acidentes como este testando a temperatura de qualquer alimento ou bebida quente antes de ingerir.

Cuidado com a língua durante a higiene bucal

Sabemos que para manter a boca saudável é necessário realizar a higiene bucal após as refeições. Isso envolve uma escovação eficiente, uso do fio dental e limpeza caprichada da língua. No caso de uma queimadura no músculo, Fabíola indica que esse cuidado precisa ser evitado até a lesão cicatrizar. "Sempre é bom higienizar a língua, mas queimada fica difícil e normalmente dói por conta de algumas substâncias, como a menta, presentes nos produtos bucais". Matenha os dentes limpos e use um fio dental com multibenefícios para evitar o acúmulo de placa bacteriana entre os dentes.

Mais Matérias: Saúde Bucal
Gengivite e periodontite são a mesma coisa?
Saúde Bucal
Gengivite e periodontite são a mesma coisa?
Atire a primeira pedra quem nunca confundiu gengivite com periodontite ou vice-versa. Caracterizadas por sintomas similares, como gengiva inflamada, inchaço e sangramento, essas doenças que atingem o tecido gengival ainda geram uma série de dúvidas entre os pacientes. Afinal, gengivite e periodontite são a mesma...
Como a escova de dentes elétrica pode prevenir gengivite?
Saúde Bucal
Como a escova de dentes elétrica pode prevenir gengivite?
A gengivite é uma doença bucal que atinge o tecido gengival e pode causar uma série de incômodos, incluindo sangramento, inchaço e vermelhidão. Apesar de ser um quadro bastante comum, existem alguns cuidados simples e diários com a sua higiene bucal que podem fazer toda a diferença e...
5 benefícios do flúor para saúde bucal
Saúde Bucal
5 benefícios do flúor para saúde bucal
Esqueça aquela velha história de que o flúor traz apenas prejuízos para a saúde bucal . Quando usado corretamente, o elemento químico presente em diversos produtos de higiene oral pode ser um grande aliado para cuidar do seu sorriso - sendo um dos principais agentes contra a cárie e outros problemas...
Microscopia endodôntica: quais os benefícios dessa técnica?
Saúde Bucal
Microscopia endodôntica: quais os benefícios dessa técnica?
Você já ouviu falar em microscopia endodôntica? Responsável por prevenir e diagnosticar...
com a participação de:
Júlia Sandrini
CRO/SC 17313
Mordida profunda: veja o passo a passo do tratamento cirúrgico
Saúde Bucal
Mordida profunda: veja o passo a passo do tratamento cirúrgico
A mordida profunda é certamente um dos problemas ortodônticos mais comuns nos consultórios...
com a participação de:
Rita Ventura
CRO-RJ: 42601
Bloco de porcelana ou de platina: qual é o melhor para você?
Saúde Bucal
Bloco de porcelana ou de platina: qual é o melhor para você?
É comum lidar com o surgimento de cárie e outros problemas que podem exigir uma...
com a participação de:
Kalina Diniz
CRO-SP: 110560