Pular para o conteúdo principal
Logo Facebook Powered By Logo OralB
05.09.2017

Queimadura no céu na boca: veja o que dentistas indicam fazer nestes casos

Como o céu da boca fica sensível devido à queimadura, evite alimentos condimentados, que poderão ferir mais ou até gerar outro machucado na área
Acompanhe o passo a passo 1/5
1 Como o céu da boca fica sensível devido à queimadura, evite alimentos condimentados, que poderão ferir mais ou até gerar outro machucado na área
Procure um especialista, estomatologista ou dermatologista, para fazer o tratamento
Acompanhe o passo a passo 2/5
2 Procure um especialista, estomatologista ou dermatologista, para fazer o tratamento
No consultório, o profissional fará uma avaliação do grau da queimadura
Acompanhe o passo a passo 3/5
3 No consultório, o profissional fará uma avaliação do grau da queimadura
O tratamento pode ser feito por laserterapia infravermelha de baixa potência, corticoides ou anestésicos tópicos, dependendo do caso de cada paciente
Acompanhe o passo a passo 4/5
4 O tratamento pode ser feito por laserterapia infravermelha de baixa potência, corticoides ou anestésicos tópicos, dependendo do caso de cada paciente
Siga as indicações e tudo correrá bem. Logo, os resultados serão percebidos
Acompanhe o passo a passo 5/5
5 Siga as indicações e tudo correrá bem. Logo, os resultados serão percebidos
  • Como o céu da boca fica sensível devido à queimadura, evite alimentos condimentados, que poderão ferir mais ou até gerar outro machucado na área
  • Procure um especialista, estomatologista ou dermatologista, para fazer o tratamento
  • No consultório, o profissional fará uma avaliação do grau da queimadura
  • O tratamento pode ser feito por laserterapia infravermelha de baixa potência, corticoides ou anestésicos tópicos, dependendo do caso de cada paciente
  • Siga as indicações e tudo correrá bem. Logo, os resultados serão percebidos

Expert

Daniel Cohen Goldemberg

Daniel Cohen Goldemberg

CRO-RJ: 29267

PhD. Estomatologia e Patologia Bucal

Não precisa estar um dia frio para bater a vontade de beber um café bem quente. Ou também, qualquer outro líquido, como o chimarrão, que faz parte da rotina gaúcha. Ocorre então a sensação prazerosa da bebida descendo e surtindo efeito em diversas partes do corpo. No entanto, às vezes, a temperatura pode ter passado um pouco do ponto e você ganha uma queimadura no céu de boca. Pensando nisso, o Sorrisologia convidou o dentista Daniel Cohen para explicar o que fazer nesses casos.

Os componentes e a função do céu da boca

Assim como a pele é revestida pela camada de epiderme, a boca humana é coberta pelo epitélio. Geralmente, esse revestimento é caracterizado por ser não queratinizado. Ou seja, ele geralmente não apresenta a camada de proteínas que impermeabilizam a pele (queratina), como uma barreira de proteção contra machucados e compostos nocivos à saúde. O dentista explica que, durante o desenvolvimento do bebê, a partir dos três meses, mesmo antes dos primeiros dentes de leite, começa a surgir a mucosa mastigatória na boca. Estas são áreas da região bucal que sofrem mais constantemente os traumas, por isso passam a formar essa camada de queratina, como é o caso do céu da boca e gengiva.

O palato (céu da boca) é separado em duas partes: uma mais posterior, que está menos submetida a traumas (palato mole), e a mais anterior, denominada palato duro. “Portanto, o céu da boca anterior está naturalmente submetido a constantes traumas que são capaz de mudar o tipo histológico do epitélio local com poucos meses de vida (mucosa mastigatória)”, explica o profissional. O céu da boca possui como principal função a de proteção. Além disso, é essencial no momento de engolir os alimentos e ao falar.

O que fazer com uma queimadura no céu da boca?

No caso dos pacientes com queimaduras térmicas de palato, durante o período considerado agudo, eles devem evitar o consumo de alimentos condimentados ou que, possivelmente, podem machucar ainda mais o local sensível. Alguns exemplos são pães de casca dura e biscoitos. "As queimaduras térmicas de palato devem ser tratadas por um estomatologista ou dermatologista", ressalta o dentista. O tratamento é feito de acordo com o grau da queimadura. Normalmente, é indicado a aplicação de corticoides ou anestésicos tópicos, de acordo com a prescrição médica. Além disso, há também a opção de auxílio terapêutico através da laserterapia infravermelha de baixa potência. Seguindo as recomendações de maneira correta, a recuperação das queimaduras costuma apresentar resultados gratificantes, não deixando incômodos possíveis no local.

Como os alimentos muito quentes podem prejudicar a saúde bucal?

É importante ressaltar que a temperatura excessiva compromete mais a região do esôfago, e não a cavidade bucal, como é imaginado. “O problema maior não é ingerir a bebida quente em si, mas o quanto a pessoa se expõe ao volume e à temperatura elevada da água e a periodicidade com que isso acontece”, explica Daniel. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), bebidas acima de 65°C são um problema. A dica é, antes de beber, coloque o dedo no líquido aquecido e tente mantê-lo por 30 segundos. Se você não aguentar significa que a bebida não está na temperatura adequada para ser consumida. Para quem possui o costume de beber líquidos quentes é indicado ter um acompanhamento de um gastroenterologista.

Confira o passo a passo para os casos de queimaduras no céu da boca

1- Como o céu da boca fica sensível devido à queimadura, evite alimentos condimentados, que poderão ferir mais ou até gerar outro machucado na área;

2- Procure um especialista, estomatologista ou dermatologista, para fazer o tratamento;

3- No consultório, o profissional fará uma avaliação do grau da queimadura;

4- O tratamento pode ser feito por laserterapia infravermelha de baixa potência, corticoides ou anestésicos tópicos, dependendo do caso de cada paciente;

5- Siga as indicações e tudo correrá bem. Logo, os resultados serão percebidos.

Este artigo tem a contribuição do especialista:

Daniel Cohen Goldemberg - PhD. Estomatologia e Patologia Bucal

Rio de Janeiro - RJ

CRO-RJ: 29267

Mais Matérias: Bem Estar
Quais práticas esportivas precisam de protetor bucal?
Bem Estar
Quais práticas esportivas precisam de protetor bucal?
Se você tem o costume de praticar esportes, já deve ter ouvido falar sobre o protetor bucal . Como o próprio nome já indica, o equipamento é o grande responsável por preservar os seus dentes, protegendo-os de possíveis impactos durante algumas práticas esportivas. Ainda assim, é comum que...
Harmonização facial: como saber se preciso desse procedimento?
Bem Estar
Harmonização facial: como saber se preciso desse procedimento?
A harmonização facial tem se tornado um procedimento estético de muita procura, sendo o...
com a participação de:
Rhianna Barreto
CRO-RJ:37448
A higiene bucal pode afetar outras partes do corpo? Entenda!
Bem Estar
A higiene bucal pode afetar outras partes do corpo? Entenda!
Não é novidade que cuidar da higiene bucal é o primeiro passo para garantir a saúde e...
com a participação de:
Uila Ramos da Silva
CRO-PE 10.380
Endocardite: o que é, como tratar, quais as causas?
Bem Estar
Endocardite: o que é, como tratar, quais as causas?
A endocardite é uma doença inflamatória que pode atingir as estruturas internas do coração. Embora seja pouco conhecido entre os pacientes, o quadro é originado pela má higiene bucal e pode afetar significativamente a qualidade de vida do paciente, trazendo danos irreversíveis para o sistema...
Cuidados com aparelho dental fixo: 5 dicas para os primeiros dias de tratamento
Bem Estar
Cuidados com aparelho dental fixo: 5 dicas para os primeiros dias de tratamento
Não dá para negar: os primeiros dias usando aparelho ortodôntico são os mais difíceis do tratamento. Afinal, esse período tende a funcionar como uma fase de adaptação para todas as estruturas. Justamente por se tratar de uma novidade, é comum que os ferrinhos e os bráquetes do...
Como saber se sua enxaqueca tem ligação com problemas dentais?
Bem Estar
Como saber se sua enxaqueca tem ligação com problemas dentais?
Você tem lidado com crises constantes de enxaqueca ? É importante ligar o sinal de alerta, isso pode...
com a participação de:
Igor Puga
CRO-RJ 28418