Se deixar, as crianças passam o dia inteiro ocupados com suas brincadeiras e invenções. Mas, é preciso separar aqueles momentos do dia para cuidar de sua saúde, como a da cavidade bucal. “Sempre que pensamos num sorriso saudável para a criançada, colocamos a atenção nos cuidados com a higiene bucal”, destaca a dentista Andréia Dahdal. Entretanto, as quedas e acidentes também são comuns nessa época e podem prejudicar bastante. Para evitar problemas ou sequelas, assim como saber os primeiros socorros de possíveis quedas e traumas, a profissional trouxe orientações importantes. Veja a seguir!

Quedas e traumas bucais podem prejudicar a saúde bucal infantil

Pode ser um simples corte na gengiva até uma fratura dentária complexa, as lesões que acontecem com a cavidade bucal dos pequenos podem variar bastante. "Além do susto e desgaste emocional, precisamos estar atentos ao primeiro socorro, pois traumatismos na dentição de leite podem impactar em prejuízos para os dentes permanentes que estão em formação”, alerta a odontologista. Episódios como esse acontecem, principalmente, por se tratar de uma fase de desenvolvimento da coordenação motora e reflexos. Por isso, caso ocorra acidentes como esses, é importante procurar ajuda de um profissional imediatamente para evitar complicações futuras.

Quais problemas podem resultar desse quadro?

Assim como destaca Andréia, essa fase é caracterizada pelo desenvolvimento dos germes dos dentes permanentes, logo acima dos dentes de leite, havendo uma relação direta entre eles. “Dependendo da força e direção do impacto, o germe do permanente também pode ser atingido”, cita ela. No caso do dente de leite sofrer necrose após o trauma, por exemplo, o tratamento endodôntico é o mais indicado. Assim, possíveis infecções também prejudiciais para a dentição decídua do pequeno podem ser evitadas. “Tais injúrias ao dente permanente muitas vezes só serão observadas no momento da troca de dentição, sendo as mais comuns: manchas, defeitos de esmalte e alteração de forma ou posição”, comenta a dentista.

Saiba o que fazer primeiramente em casos de quedas e traumas bucais

De acordo com a profissional, os primeiros cuidados são manter a calma, tranquilizar a criança e fazer o contato com o dentista. É importante verificar a extensão da lesão, ver se o impacto foi nos tecidos moles, dentes ou em ambos. “A aplicação de gelo local ameniza a dor do impacto e auxilia no controle dos sangramentos e inchaço, muito comuns nesses casos”, orienta Andréia. Caso o incidente tenha provocado a perda do dente, a dica é armazená-lo em saliva, soro ou leite para levar ao consultório imediatamente.

Então, o odontologista fará o diagnóstico, através de exames clínico e radiográfico, para indicar o melhor tratamento e controle. “Quanto mais rápido o socorro, maiores as chances de sucesso no tratamento”, ressalta ela. Para contornar essas situações, é relevante seguir com cuidados durante a rotina. A dentista orienta sobre alguns deles, como usar o cinto de segurança e cadeirinhas para transporte, uso de protetores bucais de silicone para a prática de esporte e remover tapetes quando o bebê está dando os primeiros passos. “Todo cuidado é pouco e as ações preventivas precisam ser direcionadas a cada faixa etária, garantindo mais segurança à criança e mais tranquilidade aos pais”, comenta.