Quando sentimos uma dor de dente, é imediato pensarmos em consultar um dentista. De fato, é a melhor atitude a ser tomada, já que o profissional é o mais recomendado para situações como essa. “Em muitos casos, a dor se torna tão forte que o paciente não consegue nem realizar as atividades mais simples do dia-a-dia ou até mesmo trabalhar”, afirma a dentista Camila Sodré. O que pode causar confusão é que algumas vezes essa dor é, na verdade, causada por outro quadro e apenas dá a impressão de ser um problema no dente. Veja quais são os quadros que podem resultar nessa falsa sensação, e o que fazer nesses casos!

A dor de dente pode ter diferentes causas relacionadas à saúde bucal

As causas da dor de dente podem ser variadas, o que torna mais difícil o seu diagnóstico. As lesões cariosas, quando profundas, podem gerar esse incômodo ao comer alimentos ou beber líquidos. A pulpite, uma inflamação dolorosa na polpa dentária que requer tratamento endodôntico; a pericoronarite, causada pela inflamação derivada da presença de alimentos retidos na gengiva onde o dente se encontra parcialmente coberto; e a gengivite também podem causar essa dor. “Além disso, traumas oclusais, geralmente gerados por algum acidente como quedas ou até mesmo hábitos como morder a caneta podem ser fatores resultantes na dor de dente”, afirma ela.

Saiba quais outros problemas podem dar essa falsa sensação de dor de dente

Existem ainda outros problemas de origem não-dentária que podem levar à dor de dente, e consequentemente à impressão de problema dental. “Dentre os problemas mais comuns que podem dar essa falsa sensação podemos citar o quadro de sinusite, que dependendo do estado do paciente pode gerar sensibilidade dentária”, cita ela. Além disso, a dor dento-alveolar persistente pode causar essa confusão. É um quadro que não apresenta sinais de qualquer patologia e ocorre em alguns casos após a realização de tratamento de canal ou extração dentária. A disfunção temporomandibular, em alguns casos, também pode provocar dor muscular facial refletindo nos dentes devido à intensa sobrecarga muscular.

Nesses casos, como é feito o diagnóstico?

“O diagnóstico deve ser feito por um dentista, que deve investigar a causa da dor do paciente e fazer sua anamnese”, explica ela. Se não existir nenhuma alteração aparente que justifique a dor, o profissional irá perguntar sobre os últimos tratamentos realizados, o tempo de duração da dor e fazer um histórico detalhado. “Caso não se encontre a causa, o dentista deve analisar se a dor é de fundo emocional ou se é necessário encaminhar o paciente a um outro profissional especializado”, completa.

Quais são os tratamentos indicados?

O tratamento sempre vai variar da causa dessa dor. Se o quadro for de sinusite, o paciente deverá ser encaminhado ao médico especializado. “Caso seja algum problema de disfunção temporomandibular, o dentista deve direcionar o paciente a um especialista em dor orofacial para investigar a sua causa”, indica. Já em relação a dor dento-alveolar, não existe um tratamento específico, portanto o profissional deverá analisar a situação individual de cada um.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Camila Stofella Sodré - Especialista em prótese dentária
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ: 40419