Você sabia que a falta de cuidados com a higienização bucal pode ocasionar a perda óssea dentária? Isso acontece porque apesar de escondido pelo tecido gengival, o osso alveolar — que protege a raiz dos dentes — pode ser afetado por bactérias. Esse problema atinge muitos pacientes que, em sua maioria, são idosos, principalmente por conta do desgaste ósseo característico da idade avançada. No entanto, pessoas mais jovens que não praticam uma boa higiene bucal também estão suscetíveis a desenvolverem esse quadro, visto que podem acabar gerando uma periodontite, doença que ataca o periodonto (tecidos que sustentam o dente na cavidade bucal). De qualquer forma, o cenário acaba se tornando um problema para o seu sorriso, que só poderá ser corrigido com a prótese dentária. O Sorrisologia entrevistou o especialista em implantodontia Vinicius Marchiori a fim de esclarecer as principais dúvidas em relação à prótese e baixo nível ósseo. Confira!

Indicações e contraindicações de acordo com o nível ósseo

Segundo Vinicius, o nível ósseo é relacionado à quantidade, tamanho e disposição dos implantes que se pode instalar. Além disso, o nível ósseo indica a quantidade de perda de tecidos que ocorreram na boca, porque quando perdem-se dentes, acaba se perdendo também as estruturas onde esses dentes estavam, como osso e gengiva. O especialista em implantodontia explica que esses tecidos devem ser substituídos: “Em alguns casos, recriamos os tecidos biológicos cirurgicamente, mas em casos de perda extrema é necessário instalar implantes no osso remanescente e criar as estruturas na própria prótese, com uma parte construída em gengiva e não somente dentes”, esclarece.

A prótese fixa é menos indicada quando o nível ósseo é menor

Vinícius explica também que a prótese fixa é sempre desejada por ser mais estável e mais confortável, entretanto, é menos indicada quando o nível ósseo é menor e poucos implantes podem ser instalados. “As próteses fixas exigem mais força dos implantes porque não somente se apoiam neles, mas por estarem firmemente parafusadas ou coladas a eles, causando maiores tensões. Assim precisamos de implantes maiores e em maior quantidade nas próteses extensas com vários dentes”, explica.

Cuidados necessários com a prótese dentária e manutenção: qual é a hora de visitar o dentista?

É sempre bom frisar que a realização correta da higiene bucal será sempre o principal cuidado a ser tomado, claro que de acordo com as instruções do dentista. Também é importante fazer visitas regulares ao profissional para limpeza e para conferir se está tudo bem. Tomar providências no início de qualquer problema que ocorra é o ideal tanto para paciente como para o dentista. Vinicius explica que: “As estruturas instaladas na boca também precisam ser monitoradas e às vezes passar por manutenção, que pode ser desde uma simples limpeza até substituição de partes”, e alerta: “Visitar o dentista regularmente é altamente recomendável”.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Vinicius Marchiori - Especialista em implantodontia, em biologia celular e molecular e mestre em lasers.
São Paulo - SP
CRO-SP: 55.655