Você está satisfeito com a cor dos seus dentes? Nós sabemos que devido aos avanços da tecnologia, hoje é possível corrigir a coloração do sorriso, mas, será que você realmente sabe qual a cor correta para os seus dentes? Ou, de repente, se eles estão em um tom que não deveriam? A verdade é que muitas situações podem fazer com que os seus dentes fiquem em uma coloração diferente da natural, e por isso, deve-se prestar mais atenção quanto às cores, e até as manchinhas que aparecem. Pensando nisso, o Sorrisologia conversou com o Odontólogo e Especialista em Estética, Vinícius Barçal, e ele esclareceu algumas dúvidas e nos contou como clarear os dentes com segurança e saúde!

Existe cor ideal de dente?

Segundo Vinícius, não existe uma cor natural correta para os dentes, o que existe é uma grande variação da cor natural dos dentes para cada indivíduo. Ou seja, os dentes naturais podem variar de mais claros a mais escuros passando por tons amarelados, marrons e até mesmo acinzentados. Por isso, vale ressaltar que nem sempre dentes com tonalidades mais escuras estão associados à falta de cuidado com saúde bucal ou más hábitos. O dentista explica também que a descoloração dos dentes está, geralmente, associada ao processo de envelhecimento natural do dente e a fatores correlacionados com a pigmentação da dieta alimentar: “Pessoas que possuem uma dieta com alta concentração de alimentos cromogênicos, isto é, ricos em corantes naturais ou artificiais, como chocolates, refrigerantes, açaí, sucos de uva, vinho tinto, entre outros, vão apresentar um maior escurecimento dos dentes”.

Manchas no dente podem ser revertidas?

É importante frisar que parte dessas manchinhas, as chamadas manchas extrínsecas (superficiais), podem ser removidas com uma boa higiene bucal. A escovação promove uma remoção mecânica destas manchas superficiais, que estão aderidas apenas ao biofilme (placa bacteriana) na superfície do esmalte, garantindo assim, uma aparência mais clara aos dentes. No entanto, Vinícius explica: “O consumo frequente desses alimentos cromogênicos leva a um amarelamento dos dentes, visto que a estrutura dental possui ‘pequenos poros’ por onde essas moléculas escuras podem penetrar e se ligar a estrutura da dentina”, e completa: “esse amarelamento, porém, só poderá ser removido utilizando a técnica do clareamento dental”.

As formas de clareamento dental

Segundo Vinícius, é possível clarear os dentes através do clareamento dental. “O clareamento se trata de um processo químico, onde os radicais livres provenientes do agente clareador penetram na estrutura dentária e realizam a oxidação das cadeias carbônicas que constituem as moléculas pigmentadas”, explica. O clareamento dental pode ser feito de duas maneiras, utilizando a técnica de consultório ou a técnica de clareamento de moldeira (técnica “caseira” supervisionada). A diferença entre a técnica de consultório e o clareamento “caseiro” supervisionado está na concentração do gel. Os géis utilizados no consultório possuem maior concentração, e para que possam ser aplicados, a gengiva deve ser isolada com uma barreira gengival, evitando a queimaduras. Entretanto, Vinícius ressalta: “Concentrações mais altas não significam maior agilidade na técnica, pois o clareamento é progressivo e deve-se repetir as de acordo com o recomendado pelo profissional. O tempo de cada sessão de clareamento dental no consultório pode variar de 30 a 45 minutos”.

A técnica de clareamento com moldeira tem como vantagem em relação a técnica de clareamento de consultório uma maior simplicidade. Ela é de fácil aplicação para o paciente (após instruções do dentista), e tem o tempo reduzido de atendimento clínico, assim como o custo. “Será preciso também a realização de consultas periódicas ao longo do tratamento, para que o dentista possa acompanhar de perto a evolução do clareamento, avaliando a necessidade de intervenções”, finaliza.

Este artigo tem a contribuição do especialista: 
Vinícius Barçal - Odontólogo e Especialista em Estética
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ: 3979-7