Como diz o famoso ditado popular, “prevenir é melhor do que remediar”. Se você acredita nessa expressão no seu dia a dia, por que não considerá-la também em relação à sua saúde bucal? Quando se trata dessa parte do nosso corpo, assim como com todas as outras, a precaução deve ser um cuidado sempre presente. E para isso existem os check-ups bucais. Será que o seu está em dia? Saiba mais sobre o assunto e descubra de quanto em quanto tempo eles devem ser feitos!

Não procure o dentista apenas surgirem os sintomas

Na correria da rotina, as idas ao dentista podem acabar sendo deixadas de lado. Algumas pessoas também têm medo e, por isso, preferem adiar as consultas com esse profissional. Mas isso não é bom para o seu sorriso! Muitas vezes, quando um sintoma mais aparente como a dor surge, o problema pode já estar avançado e o tratamento se torna mais complicado. Por isso é importante fazer visitas regulares. “O check-up vai dar a oportunidade ao paciente e ao dentista de detectarem a eventual presença de doenças e tratá-las precocemente, impedindo a sua evolução”, esclarece o doutor em dentística restauradora Fernando Luís Tavares.

Durante essas consultas também pode ser realizada a profilaxia

Apesar de sua importância, a descoberta de doenças e problemas bucais não é a única razão para ir regularmente ao dentista. Mesmo que nenhum quadro seja detectado, nessas consultas o profissional poderá realizar a chamada profilaxia bucal. Esse processo consiste em uma limpeza da região. Nela é retirado todo o tártaro e o acúmulo de placa bacteriana nos dentes, o que previne contra doenças como as inflamações gengivais, por exemplo, que podem vir a desenvolver quadros mais graves se não combatidas a tempo.

No intervalo de quanto tempo o check-up deve ser feito?

O intervalo ideal para marcar uma consulta com o dentista e realizar essa checagem vai depender de cada caso. O mais aconselhado costuma ser que as visitas de prevenção aconteçam a cada seis meses. No entanto, em situações em que o paciente apresente algum quadro ou tenha mais disposição a desenvolver certas doenças, essas consultas podem acontecer em um menor intervalo de tempo. Da mesma forma, se o paciente realiza a higiene bucal de forma adequada e não tem nenhum histórico de problemas ou queixas recentes, as visitas podem até mesmo serem realizadas apenas uma vez por ano. Para decidir o que é melhor para o seu caso, nada melhor do que conversar com o dentista!