Existem diversas enfermidades que surgem na boca - mesmo sendo menos ou mais grave, todas precisam de atenção. Dois tipos muito comuns são o aparecimento de aftas e herpes labial. Ambas são feridas na cavidade oral que causam muito incômodo para os indivíduos. Mesmo sendo distúrbios bastante distintos, em alguns casos geram dúvidas nos pacientes por terem algumas semelhanças. O dentista Johnathan Marcondes esclarece as diferenças entre ambas e comenta as formas de tratamento.

Herpes Bucal X Afta

Primeiramente, é preciso esclarecer que o herpes labial é uma doença contagiosa e infecciosa. Ela é causada por um vírus e se manifesta através de lesões de pequenas bolhas dolorosas. Geralmente, estas surgem na parte exterior dos lábios do paciente. “Passados alguns dias, as bolhas se rompem e dão lugar a pequenas crostas no local afetado”, explica o dentista.

Já a afta é uma lesão não infecciosa ou contagiosa. A ferida se forma como uma úlcera dolorida dentro da cavidade oral, atingindo a parte interna da bochecha, língua ou gengiva, por exemplo. Possui formato oval ou arredondado, com bordas delimitadas e centro acinzentado. Pode aparecer uma única ou múltiplas aftas. “O surgimento começa com uma lesão pequena que cresce com o passar dos dias”, completa.

Quais fatores podem contribuir para o aparecimento delas?

A ocorrência do herpes labial pode estar relacionado a excessiva exposição ao sol, temperaturas baixas, infecções, estresse, doenças ou menstruação, por exemplo. Por ser uma disfunção causada por um vírus, é comum seu aparecimento em momento que a imunidade fica comprometida. Normalmente, o paciente sente incômodo, coceira, sensibilidade ou formigamento na região antes das lesões surgirem.

A origem da afta é diversa, podendo ser por trauma, mordida, movimento brusco na escovação ou aparelho ortodôntico. Além disso, níveis altos de estresse, baixa imunidade e predisposição genética contribuem para o surgimento. “Outras causas da afta é a ingestão de frutas cítricas, vinagre, pimenta ou alimentos/líquidos muito quentes”, ressalta o Johnathan.

Tratamentos para o herpes bucal e a afta

É comum que entre o período de sete a dez dias a afta desapareça. O profissional explica que o uso de pomadas analgésicas podem ser aplicadas para aliviar o incômodo, temporariamente. Lembrando sempre que seu uso exige recomendação médica. E também, o uso de enxaguante bucal pode reduzir a irritação. Se o paciente apresentar um caso mais grave de ferida, pode ser prescrito o uso de antibiótico para combater infecções secundárias.

Por outro lado, a ocorrência de herpes bucal costuma ser recorrente e as bolhas tendem a sumir em uma semana. Mesmo que nada seja feita, o corpo forma uma crosta na ferida e a cicatriza. “O médico ou dentista pode prescrever anestésicos tópicos para promover alívio temporário”, diz o ortodontista. Para alguns pacientes é indicado medicamentos antivirais para amenizar a infecção. Vale lembrar que o herpes é transmitido durante sua manifestação através do contato físico direto, como beijo e compartilhamento de objetos.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Johnathan Marcondes - Cirurgião-Dentista
Parauapebas, PA
CRO-PA: 4456