Geralmente, o uso de aparelho ortodôntico é diretamente relacionado à adolescência. O tratamento ajuda a corrigir o desalinhamento e oclusão do sorriso. No entanto, essa utilização não está limitada aos jovens. Existem diferenças e motivos diversos para o uso do aparelho nas diferentes fases, demandando tipos específicos de conduta. Para esclarecer sobre o assunto, o dentista Sérgio Henrique Casarim tira dúvidas.

Aparelho ortodôntico pode ser usado em qualquer fase da vida?

Para entender sobre o uso do aparelho ortodôntico, o dentista ressalta que é importante esclarecer sobre o que é o item. Por isso, para essa pergunta vale a resposta sim e não. Nos casos de pacientes ainda com dentição decídua, os conhecidos dentes de lentes, não é escolhido o uso de aparelhos fixos tradicionais, normalmente. “São utilizados aparelhos para uma prevenção de uma má oclusão ou interceptação da mesma”, explica o profissional. Enquanto isso, os pacientes que já estão na troca de dentes, denominado dentaduras mistas, e quem já possui a permanente completa, podem recorrer ao tratamento com o aparelho ortodôntico tradicional.

Diferença de uso do aparelho em cada idade

Comparando os casos, é possível perceber a necessidade de um diferente tipo de procedimento para cada tipo. A dentição decídua é caracterizada pelo crescimento ainda acelerado dos ossos e uma oclusão com várias alterações. Em contrapartida, os pacientes com uma dentição permanente completa não apresentam mais essa fase de desenvolvimento. “O crescimento é o fator decisivo para escolha do tipo de aparelho e conduta a ser utilizada” destaca Sérgio.

A indicação para o aparelho ortodôntico

De acordo com a fase de vida do paciente, um tipo de aparelho será indicado. Além disso, cada idade demanda um tipo de procedimento a ser feito. A avaliação do ortodontista é uma etapa de suma importância para identificar o desenvolvimento da oclusão. Dessa maneira, é possível constatar se está acontecendo algum desvio e analisar a necessidade de interferir. “O fato é que uma intervenção feita no tempo correto pode prevenir problemas mais graves futuramente”, explica o dentista. Dentre estes estão, por exemplo, extrações dentárias e cirurgias para correção de ossos maxilares. Por isso, o indicado é começar a ter um acompanhamento com o profissional assim que os dentes de leite aparecerem.

Os tipos de tratamento ortodôntico em cada fase da vida

Assim como explica o odontologista, enquanto o paciente apresentar a fase de crescimento, pode-se contar com mudanças no desenvolvimento dos ossos maxilares. Dessa maneira, esse crescimento pode ser alterado a favor do tratamento necessário. “Após o crescimento ter acabado, podemos movimentar somente os dentes”, esclarece Sérgio. Nesses casos, há uma diminuição de opções para as correções. Por isso, pode ocorrer uma maior frequência de extrações dentárias, por exemplo.

Quer saber mais como funciona o tratamento ortodôntico? Confira assistindo ao vídeo do Manual do Mundo:

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Sérgio Henrique Casarim Fernandes - Ortodontia e Ortopedia Facial
Juiz de Fora - MG
CRO-MG: 15649