É bem provável que você já tenha escutado falar sobre ele, ou até mesmo conheça alguém que sofra desse mal. Apesar de popular, o que nem sempre é dito sobre o bruxismo é que existem tipos diferentes do mesmo problema. Se você quer saber quais são eles, veio ao lugar certo. Com a ajuda do especialista Diego Limoeiro, desvendamos as diferenças para você.

Bruxismo em vigília x bruxismo do sono

Assim como o nome já sugere, a principal distinção entre os dois tipos está no fato de um se manifestar quando o paciente está acordado, enquanto o outro, durante o sono. O especialista chama atenção, no entanto, para a principal característica que os diferencia. “O bruxismo em vigília caracteriza-se principalmente pelo apertamento dentário, já o noturno pode ser tanto apertamento quanto pelo ranger dos dentes”, esclarece.

Como descobrir qual é o seu caso

O autoconhecimento é importante em todas as áreas da vida e, quando o assunto é saúde bucal, não é diferente. Diego explica que o bruxismo em vigília, por exemplo, tem seu melhor diagnóstico pelo relato do próprio paciente. “É fundamental o autocuidado e controle. Muitos pacientes só percebem que passam pelo problema depois que um profissional os pergunta”, justifica. Já no caso do bruxismo do sono, além da pessoa que sofre com o incômodo, quem também pode ajudar no diagnóstico é aquele que dorme ao lado do paciente. Quanto mais informações que comprovem o problema, melhor.

Conte com a ajuda do dentista

É importante lembrar que, seja qual for o tipo, o bruxismo deve ser diagnosticado e tratado. Daniel esclarece que essa condição não tem cura, mas tem controle. Para melhorar a qualidade de vida de quem enfrenta diariamente sintomas como dores na mandíbula e desgaste dos dentes, as visitas regulares ao especialista podem ajudar. Apenas o dentista é capaz de traçar o melhor plano de ação para melhorar ainda mais a saúde do seu sorriso.