Muitas pessoas não percebem que têm mau hálito. O odor indesejado pode acabar trazendo incômodo para a convivência do paciente, além de problemas para sua própria saúde bucal. No entanto, esse quadro não está restrito apenas aos adultos. As crianças também podem apresentar esse sintoma - e são pacientes com muito mais dificuldade de notar esse quadro por conta própria. Por isso, o acompanhamento dos pais e profissional é muito importante nessa fase. Quais dificuldades a halitose pode trazer para a saúde bucal infantil. A dentista Sofia Cabaleiro explicou as causas, consequências e tratamento para o mau hálito em crianças.

O que causa mau hálito em crianças?

Assim como nos casos dos adultos, as possíveis causas desse quadro estão ligadas à falta de higiene e problemas bucais. Pensando nisso, a odontopediatra destacou alguns exemplos que podem levar ao surgimento de mau hálito nas criança, como presença de cavidades de cáries que retém muita sujeira, placas bacterianas aderidas à superfície dos dentes, gengivites, infecções dentárias, inflamações recorrentes de garganta e problemas gastrointestinais podem estar associados à halitose infantil. Por isso, as visitas regulares ao odontopediatra são tão importantes para identificar qualquer problema o quanto antes - e também se prevenir de todos eles.

Quais problemas o mau hálito pode trazer para a saúde bucal infantil?

O mau hálito não é apenas o odor indesejado. Esse quadro pode resultar em outros problemas na cavidade bucal do pequeno. “Se for de origem dentária, poderá comprometer a mastigação, gerando dor ou causando desconforto à criança”, explica a profissional. Quando não for identificado um problema bucal como causador da mau hálito, é feito um encaminhamento ao pediatra. Assim, o profissional poderá avaliar outras possíveis origens do odor, como o estômago. Vale destacar que, na maioria dos casos, o dentista pode ajudar a solucionar a halitose quando é resultado da falta de higiene oral correta.

Conheça os tratamentos para a saúde bucal infantil

O primeiro passo a ser dado ao perceber o problema bucal na criança é marcar um consulta ao dentista. Assim, o profissional poderá descobrir a causa e encaminhar a melhor opção de tratamento. “Tratando as cáries, removendo as placas, cessando com as inflamações e possíveis infecções, e, principalmente, orientando os responsáveis a definir uma rotina melhor de higienização bucal, dieta menos cariogênica, e monitoramento da escovação infantil”, orienta Sofia.

Quando o mau hálito não tiver origem de problemas bucais, o pediatra é o responsável por avaliar e indicar a melhor solução. Além disso, há pacientes que possuem acompanhamento das duas especialidades no tratamento. “Médicos e dentistas atuando juntos para combater uma mesma disfunção”, comenta ela.