Muitas vezes, ações comuns do nosso dia podem ter um impacto direto em nossa saúde bucal e a gente mal nota. Dentre eles, o cuidado com a mandíbula é essencial para evitar trastornos como a DTM que está associada com diversas tensões que causamos aos músculos de nossas mandíbulas. Conversamos com o Dentista Ricardo Aranha que comenta quais as principais causas dessa disfunção e faz um alerta para quais hábitos diários podem agravar o quadro dessa doença.

O que é a DTM?

DTM é a sigla usada para "Disfunção Temporomandibular", que é a dor ou disfunção da Articulação Temporomandibular ou da musculatura relacionada com essa área. Os principais sintomas de DTM são as dores ou incômodos na região das têmporas, perto aos ouvidos ou da mandíbula. Com a repetição de movimentos como mastigação, ou abrir e fechar a boca no ato de bocejar, essa dor pode ser desencadeada ou pode acabar se agravando.

Os principais sintomas estão diretamente relacionados a estalos ou crepitação nas articulações e sensação de areia nos ossos. Muitas vezes esse sinais são confundidos com resfriados por causarem fortes dores de cabeça. Por isso, é importante que o paciente fique atento quanto à frequência e intensidade dessas dores.

Quais hábitos podem piorar a DTM?

Para os pacientes que possuem um quadro de DTM, hábitos como mastigação de alimentos duros pode acabar se tornando um grande problema. Além disso, essa disfunção está diretamente associada com o bruxismo, o ranger ou apertar dos dentes pode acabar causando traumas na articulação. O dentista completa: “Muitas atividades diárias podem prejudicar a DTM, exemplos básicos seriam: roer unhas ou posicionar erradamente a cabeça ou pescoço podem acabar eventualmente agravando esse quadro", comenta.

Além disso, os incômodos na mandíbula podem significar uma intensa dor de dente. Tudo pode começar com uma simples cárie ou gengivite. Quando essas bactérias atingem estruturas mais profundas dos dentes, elas podem gerar desconforto e acabam refletindo na região mandibular.

Como esses hábitos podem atrapalhar o tratamento de DTM?

O cirurgião-dentista responsável, através do diagnóstico das dores, irá detectar quais hábitos ou funções devem ser corrigidas e assim, irá indicar o tratamento mais adequado. “Normalmente os causadores desse problema são aqueles que, no dia a dia, causam estresse físico na mandíbula e/ou articulação temporomandibular”, completa Ricardo. As indicações para os cuidados faciais podem variar bastante, desde exercícios faciais, terapia com psicólogo, restaurações dentárias ou até um tratamento de canal. Por isso, é recomendado procurar um profissional assim que o paciente sentir essas dores.