Perder um dente pode significar um momento desagradável para o sorriso. Entretanto, é importante que a falta seja solucionada logo para que não atrapalhe as funções da cavidade bucal. A prótese dentária pode ser uma opção de tratamento, já que devolve a mastigação, fonética e corrige a estética do paciente. Existem os modelos fixos e removíveis, que podem ser total ou parcial. Muitos pacientes optam pela segunda opção especialmente pela praticidade na limpeza. Para entender a diferença entre a totalmente e parcialmente removível, a dentista Rafaela Antonacio explicou o que muda em cada uma delas.

Conheça a prótese dentária removível

Geralmente relacionada aos pacientes na terceira idade, a prótese dentária é uma opção de recuperação da forma e funções bucais. “A prótese removível substitui de um até todos os dentes, tanto na parte superior quanto na inferior”, explica a especialista. E ainda, ela destaca que os dispositivos se apoiam nos dentes e gengivas. Os benefícios relacionados a essa opção são a possibilidade de retirá-la da boca quando o paciente achar necessário, como dormir e higienizar a peça. A escolha entre parcialmente ou totalmente removível dependerá da avaliação do cirurgião dentista. E então, o melhor tratamento será iniciado.

Qual é a diferença entre a prótese totalmente e parcialmente removível?

Assim como destacado acima, a prótese móvel pode ser parcialmente ou totalmente removível. A principal diferença entre esses modelos está na quantidade de dentes que ela substitui. A parcialmente removível é indicada para pacientes que perderam alguns elementos dentários. Geralmente feitas de acrílico, elas se apoiam nos dentes remanescentes do sorriso. Enquanto isso, a total é indicada para substituir a arcada inteira, inferior e/ou superior, ou ambas. Ou seja, esse modelo é a conhecida dentadura, já que consegue trazer de volta todos os dentes perdidos.

Veja os principais cuidados com a sua prótese

De acordo com a profissional, as próteses removíveis devem ser retiradas e higienizadas separadamente. O indicado é que seja feita após as refeições, assim como era o hábito de higiene bucal antes do uso das próteses. É importante utilizar a escova de dentes adequada e não esquecer de limpar as gengivas e língua. “O acúmulo de resíduos na prótese, mesmo em dentaduras, também proporciona mau hálito e irritação da gengiva, por isso a importância de uma correta limpeza”, destaca Rafaela.

Além disso, as visitas regulares ao dentistas devem ser seguidas, para dar continuidade ao tratamento e acompanhar de perto como está indo. “É válido lembrar que é de extrema importância a reabilitação de dentes perdidos para a qualidade de vida, autoestima e bem-estar do paciente”, finaliza a especialista.