Perder um dente é uma situação bem chatinha e que pode mexer muito com a autoestima. Graças à odontologia, esse é um problema que pode ser facilmente resolvido. Imagina poder voltar a sorrir à toa sem se preocupar com uma janelinha causada por um dente que caiu? A prótese dentária é uma das opções que pode ser considerada para isso, de forma que ela pode ser parafusada ou cimentada na cavidade oral. Quer entender mais sobre essas técnicas? A cirurgiã-dentista Yara Moura Brasil explica!

Qual a diferença entre prótese e implante dentário?

Apesar de terem a mesma função de repor um ou mais dentes perdidos, é preciso ter em mente que eles são procedimentos distintos. “O implante substitui a raiz do dente, enquanto a prótese serve como uma alternativa menos invasiva”, comenta a especialista. Além disso, outro ponto ressaltado por ela é que as próteses normalmente são indicadas para casos em que o paciente não sofreu a perda total dos dentes, já que o molde da prótese precisa de outros dentes para funcionarem como seu pilar.

Conheça os tipos de próteses dentárias

Para quem acredita que a prótese dentária é a solução mais palpável, deve-se saber que existem pelo menos dois tipos: as fixas e as móveis. Conforme Yara explica, as próteses fixas têm o diferencial de não serem removíveis, o que dá uma sensação de confiança aos pacientes. “Já as móveis - também conhecidas como as famosas dentaduras -, por não serem afixadas, não podem conferir a mesma potência mastigatória e o paciente pode acabar sentindo dores. Contudo, vale destacar que é a opção mais barata”, finaliza.

Próteses parafusadas ou cimentadas: qual a melhor opção?

De acordo com a cirurgiã-dentista, a melhor opção, do ponto de vista clínico, seria a cimentada por se tratar de um procedimento mais simples, rápido e barato. Por outro lado, a prótese parafusada também oferece uma grande vantagem que é a sua flexibilidade, já que ela permite uma reversibilidade e manutenção no tratamento caso algum problema aconteça. No entanto, essa é uma escolha que não partirá do paciente, pois precisa ser feita de acordo com a posição tridimensional do implante e só um especialista poderá indicar a melhor opção para cada quadro.

Cuidados após colocar a prótese

A partir do momento em que o paciente começa a sua adaptação com a prótese, um dos fatores primordiais é cuidar muito bem da higiene oral. Realizar a limpeza corretamente com o uso de escovas de cerdas macias após cada refeição é um ato que não deve ser esquecido. Além disso, a especialista também destaca que o consumo de alimentos muito pigmentados deve ser restringido. Em casos onde a prótese são móveis, o ideal é que o paciente sempre a mantenha úmida.

Este artigo tem a contribuição da especialista:
Yara Moura Brasil - Cirurgiã-dentista especialista em estética e harmonização
orofacial; Membro da Sociedade Brasileira de Toxina Botulínica e Implantes Faciais na Odontologia (SBTI).
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ 36646