Prótese fixa e a móvel, qual escolher? Na perda de um ou mais dentes, ou até mesmo todos eles, a Odontologia oferece a opção de utilizar uma prótese dentária como forma de resgatar o sorriso. A dentista Elis Regina ajuda a resolver esse problema. "Todo planejamento de prótese depende do desejo da paciente, do que o caso necessita, e do que se pode alcançar de acordo com a disponibilidade financeira", afirma. Então, se você está no processo de escolher entre a a fixa ou a móvel, não há com o que se preocupar. Veja como a profissional explica o que você deve levar em conta nesse momento.

Prótese dentária: o que é?

As próteses representam a possibilidade de recuperar o espaço que falta de um dente perdido. A partir do implante, os dentistas colocam de volta no sorriso do paciente o dente que faltava. Mas tudo depende do tipo escolhido pelo paciente. Os modelos podem variar. Sendo a primeira diferença entre os dois a possibilidade de remoção ou não. No caso da móvel, ela pode ser parcial ou total. "A parcial pode ser adaptada aos elementos dentários impedindo que se solte nos sentidos cérvico-oclusal e mesio-distal através de grampos, ou mesmo por retenção (lábio/saliva). Já a prótese fixa depende de algo que a adapte, como o cimento, no elemento dentário ou que una a ele, no caso, as pontes fixas".

Prótese fixa ou móvel: qual é a mais indicada?

Existem alguns pontos a se pensar na hora de decidir qual prótese usar. Elis observa que, em primeiro lugar, o que determina a escolha de uma ou outra é o histórico clínico e médico do próprio paciente. Depois, há em ambas opções requisitos mecânicos, estéticos e biológicos específicos, e por isso vai depender de cada caso. "Se você prefere estética e conforto, a mais indicada seriam as fixas, pois as parciais perdem nesse quesito. Já se o desejo é reduzir custos, deve-se optar pelas removíveis. Agora, se quer uma maior preservação da estrutura dentária, as fixas serão melhores", indica a profissional.

Como se alimentar corretamente?

O maior cuidado que o paciente precisa ter quando você faz uso de uma prótese é com a alimentação. Segundo Elis, nas removíveis devem ser evitadas as substâncias pegajosas, além daquelas que sejam muito duras. Enquanto que nas fixas também devem ser evitados esses alimentos para não precisar quebrar algo no dente artificial. Também vale lembrar que o acompanhamento do profissional é indispensável. Além disso, para ficar bem inteirado no assunto, pesquise tudo sobre próteses e seus cuidados .

Como higienizar a minha prótese dentária?

Caso a o seu modelo de prótese seja o removível, é importante escovar não só os dentes remanescentes. "Deve-se também escovar a prótese com uma escova dura e com sabão neutro ou então um creme dental não abraviso", explica a dentista. Já no caso das fixas, quando em caso de pontes fixas, deve-se utilizar as escovas interdentais e os passa fios para melhor uso do fio dental, segundo Elis. E se for o caso de peças únicas, escova normal ou interdental resolvem esse problema. Lembre-se que você deve tratar a prótese como se fosse um dente, sempre tendo os devidos cuidados com ela. E claro, não esqueça do fio dental!

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Elis Regina Almeida - Especialista em Prótese dentária
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ: 40996

Originalmente publicada em 15/04/2016
Atualizada em 19/12/2018