Perdeu um dente e quer a opção mais natural possível? Pode ser que a tecnologia odontológica tenha uma resposta para você! A prótese dentária vem há um longo tempo se desenvolvendo para que hoje os pacientes possam recorrer a diferentes opções de “novos dentes”. As mais comuns são aquelas de acrílico ou resina, mas, para ter os resultados mais modernos e naturais, a tecnologia nos deu os modelos feitos com porcelana ou com zircônia! Você já conhece? Para saber mais sobre eles, conversamos com o cirurgião dentista José Augusto.

O uso da tecnologia na confecção de prótese dentária

Os diversos avanços tecnológicos têm beneficiado e muito a tecnologia. Perder um dente pode acontecer com qualquer pessoa,  mas o implante dentário é a solução mais rápida e segura para corrigir a falta do elemento dentário. "Sem os dentes, o paciente pode ter problemas de mastigação, na fala e até danos estéticos e na autoestima”, alerta o especialista. Por isso, há uma atenção, por parte dos especialistas, em melhorar as opções e procedimentos. “O avanço da tecnologia beneficiou os pacientes com materiais modernos, mais resistentes e mais confortáveis para o uso. Além disso, podemos ver melhores resultados e a reabilitação oral do paciente em pouco tempo”, completa ele.

Como são as próteses dentárias de porcelana e zircônia?

As próteses de porcelana hoje são uma das melhores opções para os pacientes! Esteticamente, sua cor se assemelha bastante à coloração natural dos dentes. “É boa esteticamente e tem durabilidade, podendo ser usada para dentes anteriores os posteriores”, comenta o profissional. Ela pode vir em dois modelos: porcelana pura e metalomecânica. Nessa última, a prótese pode não ficar tão discreta, já que o metal pode aparecer por baixo das gengivas.

Já as de zircônia são muito semelhantes às de porcelana pura. “São indicadas para tratamentos com maior exigência de detalhamentos estéticos”, acrescenta. Ela consegue resolver os casos mais complexos e, como a de porcelana, tem uma durabilidade maior se comparada aos outros modelos. Além disso, esse tipo de prótese tem bordas mais finas, compatíveis com a gengiva natural, e consegue reduzir os riscos de infiltração da cárie. Apesar das grandes vantagens dos modelos tecnológicos, apenas o profissional pode indicar o modelo certo, o que pode variar com o caso do paciente. Mas vale perguntá-lo sobre a possibilidade de usar os materiais mais naturais ;)

Prótese dentária também deve ser higienizada 

Resina, acrílico, porcelana, zircônia e até mesmo metal: independente do material os cuidados com a prótese dentária devem ser sempre os mesmos! O paciente deve tratá-la como se fosse um dente normal, escovando e passando o fio dental. “Os cuidados incluem, além dos hábitos de higiene, visitas periódicas ao dentista e uso de escovas de dentes apropriadas para próteses”, recomenda. É importante visitar o dentista de 6 em 6 meses para garantir que o material esteja adequado e para fazer os devidos ajustes regulares.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
José Augusto Araújo Lopes - Cirurgião dentista, Ortodontista e especialista em Dentística
Niterói - RJ
CRO 40.897