Produto Relacionado:

A prótese dentária é um dispositivo que consegue restabelecer o sorriso de muitos pacientes. A perda de um ou mais dentes pode acontecer por diversos motivos, de um acidente a descuidos de higiene bucal, mas a falta do elemento é capaz de provocar problemas na cavidade, seja na mastigação ou até na fala. No entanto, mesmo com a prótese dentária, caso os cuidados não sejam seguidos, a cavidade bucal também pode sofrer com complicações na sua boca, como quando estão desajustadas. Entenda os danos que o quadro pode causar e acompanhe as explicações e orientações da dentista Heloísa Crisóstomo.

Você sabe conhece os benefícios do uso de prótese dentária?

Uma das principais preocupações do paciente ao perder um dente é a estética de sua cavidade bucal. Em muitos casos, o acontecimento pode gerar um constrangimento ao abrir um sorriso. Porém, além de solucionar esse quesito, assim como destaca a profissional, as próteses dentárias contribuem para outras questões. “Ao reabilitar um paciente, quando devolvemos os seus dentes, estamos trabalhando com função mastigatória, equilíbrio para o sistema estomatognático e estética”, comenta ela. Para esses pacientes, os retornos periódicos ao dentista são essenciais. Na consulta é avaliado se há fraturas intrínsecas na prótese e são feitos ajustes na oclusão. “Com os materiais comumente utilizados nas próteses totais é a resina acrílica, elas acabam por sofrer desgaste ao longo do tempo”, explica.

Como a prótese dentária desajustada pode causar problemas bucais

De acordo com a especialista, a prótese dentária fica desajustada, em especial, se há um uso prolongado sem acompanhamento do profissional. “Importante lembrar que a prótese é uma estrutura rígida, imutável e que nosso corpo está em constante mudanças, principalmente com o processo de envelhecimento que sofremos ao longo do tempo”, esclarece Heloísa. Nesses casos, o posicionamento errado ou o dispositivo mal adaptado pode ocasionar diversos problemas. A odontologista exemplificou alguns: lesões em torno da boca, como nos lábios; estimular mais um lado do que outro na mastigação, gerando tonicidade muscular; hiperplasia, que é o excesso de tecido, e, ao longo do tempo, pode desadaptar a prótese ou deixá-la folgada.

A manutenção periódica da prótese dentária é essencial

Para evitar problemas bucais desencadeados pela posição incorreta da prótese dentária, a profissional indica a manutenção periódica com seu dentista como um dos principais cuidados. Assim, na presença de qualquer anormalidade, o profissional poderá tomar as providências necessárias o quanto antes. Fique atento aos sinais e observe se sua prótese dentária pode ou já está desajustada. Nessas situações, o paciente apresenta um desequilíbrio ao mastigar, falar e lesões na área da gengiva.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Heloísa Crisóstomo - Odontologista com aperfeiçoamento em prótese e prótese sobre implante
CRO: DF-CD-8149