Dentes tortos ou desalinhados e mordida cruzada são as motivações mais conhecidas que levam uma pessoa a usar aparelho ortodôntico. Diversos fatores podem originar esses problemas, como hábitos prejudiciais aos dentes e doenças como o bruxismo. Além dessas causas relacionadas mais diretamente à saúde bucal, outras questões também podem resultar na necessidade do tratamento ortodôntico. Será que problemas respiratórios estão entre elas? O ortodontista Sérgio Henrique Casarim esclarece essa questão.

Respiração influencia o crescimento dos ossos da face

A respiração é um importante estímulo para crescimento e desenvolvimento adequado dos ossos da face. Segundo o ortodontista, o desenvolvimento dos ossos e tecidos moles estão intimamente relacionados. Um dos responsáveis pelo crescimento adequado dos ossos faciais é o estímulo causado pela passagem do ar, ou seja, pela respiração adequada. “Se uma pessoa respira muito pela boca, não existirá um estímulo adequado para crescimento dos ossos maxilares, o que poderá provocar alterações de crescimento”, esclarece.

Problemas respiratórios podem provocar necessidade de tratamento ortodôntico

Nesses casos em que o indivíduo não respira adequadamente, ele poderá ficar com o céu da boca muito profundo e provocar uma mordida cruzada. Além disso, uma língua mal posicionada, mais baixa que o normal, pode provocar um afinamento da face e um crescimento mais para baixo da mandíbula, entre outros problemas, que fazem parte da chamada Síndrome do Respirador Bucal.

Quando o crescimento dos ossos maxilares não está acontecendo adequadamente, pode ser necessária a utilização de aparelhos ortodônticos. “Poderá ser indicado um disjuntor palatino na maxila em casos de mordida cruzada ou um aparelho para avançar a mandíbula em casos onde ela está com um desenvolvimento atrasado”, explica.

Como deve ser feito o tratamento nesses casos?

O tratamento para esse tipo de paciente deverá ser multidisciplinar. “A atenção de um ortodontista, fonoaudiólogo e otorrinolaringologista poderá ser necessária nesses casos”, afirma. Cada profissional irá trabalhar focado em sua especialidade e, assim, irão juntos compor o tratamento adequado.

Atenção para outros problemas bucais!

Além da necessidade do uso do aparelho ortodôntico, os pacientes respiradores bucais possuem também um maior ressecamento das mucosas e dentes. “Esse quadro pode provocar uma maior tendência ao aparecimento de cáries e problemas gengivais”, explica o dentista. Tudo isso faz parte da síndrome do respirador bucal. Portanto, atenção! É preciso estar atento e procurar o auxílio de profissionais para prevenir as possíveis consequências desse quadro para o seu sorriso.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Sérgio Henrique Casarim Fernandes - Ortodontia e Ortopedia Facial
Juiz de Fora - MG
CRO-MG: 15649