O cuidado com a saúde bucal durante a infância é muito importante, pois pode garantir que não se desenvolvam problemas mais graves no futuro. Segundo a odontologia Beatriz Bussab, a criança deve fazer sua primeira visita ao dentista dentro do primeiro ano de vida para que a mãe possa receber informações para prevenção e cuidados que devem ser tomados antes mesmo de nascer os primeiros dentinhos de leite. Entre os problemas que podem surgir nesse momento estão os de má oclusão. Será que para solucioná-los basta o uso do aparelho móvel? Veja o que diz a profissional.

O cuidado com a saúde bucal deve redobrar com o surgimento dos primeiros dentes

Quando os primeiros dentes da criança começam a irromper na cavidade bucal, eles precisam começar a receber atenção redobrada para evitar problemas como cáries e má oclusão. “O desenvolvimento da oclusão dentária está diretamente relacionada com o crescimento ósseo da criança”, explica ela. Além da insatisfação estética, esse problema também resulta em alterações de fala, respiração, postura, mastigação e deglutição. “A má oclusão dental é multifatorial, porém, grande parte da má oclusão dentária parte dos hábitos deletérios, como sucção de chupeta, dedo e mamadeira”, esclarece ela.

Quais características indicam problemas de oclusão na infância?

Os problemas de má oclusão podem ser percebidos por meio de dentes mal posicionados ou girovertidos. “Podemos observar algumas mudanças no crescimento ósseo que alteram o posicionamento da mordida, como mordida profunda ou cruzada, e até mesmo influência na postura da criança, no caso dos respiradores bucais”, explica. A mordida profunda caracteriza quando os dentes superiores encobrem excessivamente os inferiores, já a segunda, quando um ou mais dentes superiores ocluem por dentro da arcada inferior.

Quais são as soluções para esse quadro?

Para realizar o tratamento, primeiro deve ser identificada qual é a causa da má oclusão. “Depois disso pode começar a tratar por meio de estímulos para o crescimento ou posicionamento ósseo, como por exemplo, o uso de aparelho móvel”, afirma. Esse tipo de aparelho exerce forças leves, sem causar dor, estimulando os ossos a restabelecerem função orofacial.

O mais importante nesse caso é começar o tratamento o mais rápido possível. Segundo Beatriz, a ortodontia deve ser realizada o quanto antes para se obter bons resultados durante a fase de crescimento ósseo. “Alguns casos, nos quais a movimentação e os estímulos ósseos são pequenos, conseguimos resolver somente com o aparelho móvel”, conclui.

A principal dificuldade em se utilizar o aparelho móvel é que a criança tenha a disciplina para usá-lo. “Além disso, ela deve manter a higiene, removê-lo durante todas as refeições, e guardá-los na caixinha do aparelho para não perdê-los”, recomenda.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Beatriz Bussab - Cirurgiã-dentista
Osasco - SP
CRO-SP 125369