Vários avanços tecnológicos têm beneficiado os tratamentos odontológicos ao longo dos últimos anos, e não é agora que isso vai parar. Além das impressoras e simuladores 3D, os aparelhos de escaneamento da cavidade bucal também chegaram para revolucionar o mercado. A novidade que chegou ao Brasil é o Primescan, um equipamento de escaneamento digital que é excelente para auxiliar e facilitar todos os processos do tratamento dentário. Que tal ficar por dentro dessa nova tecnologia? A gente te conta tudo que você precisa saber!

Como funciona o Primescan?

Com um equipamento interativo e com touch screen, o Primescan permite a digitalização da cavidade oral com alta nitidez em segundos, proporcionando a captura de até 1 milhão de pontos 3D por segundo e possibilitando a moldagem completa da estrutura dentária em poucos minutos. Até mesmo as áreas mais profundas são facilmente captadas pelo aparelho, agilizando os tratamentos bucais. Isso é ótimo tanto para os pacientes quanto para os dentistas, já que poupa o tempo de ambos e torna todo o processo muito mais rápido.

Quais as vantagens do Primescan?

O novo aparelho de escaneamento oferece funções inteligentes e maior conforto para o profissional, além de ser altamente preciso e com uma nitidez surpreendente. Ele também é altamente higiênico, o que ajuda a prevenir possíveis infecções, e é o escaneamento mais rápido já visto. Para quem gosta de facilidade, o Primescan é uma ótima alternativa, já que outro ponto positivo da máquina é a conectividade que ela oferece. Ou seja, o profissional pode realizar a transferência de todo o material coletado para laboratórios e parceiros com apenas um clique. Prático, né?

O paciente também é beneficiado

Parece que todas essas vantagens são meramente profissionais, mas a verdade é que até o paciente sai ganhando com isso no final das contas. Conforto e rapidez são as palavras-chave do Primescan, garantindo que o paciente realize um tratamento de alta qualidade com uma curta duração de tempo, se comparado aos tratamentos convencionais. Logo, o paciente não precisa retornar inúmeras vezes ao consultório para finalizar o procedimento e já pode ficar “livre” para se dedicar a outras coisas.