O tempo voa e as crianças crescem muito rápido. Quanto mais elas se desenvolvem, mais elas querem brincar, pular, correr e gastar toda a energia que essa fase deliciosa proporciona. A junção desses acontecimentos pode ser sinônimo de cuidado para não causar nenhum acidente doméstico, como um dente quebrado. Mas se isso acontecer, você se sente preparado para os primeiros socorros? O Sorrisologia junto com a odontopediatra Paula Moraes vão ensinar o passo a passo de como agir neste momento.

O primeiro passo é manter a calma

Apesar de ser uma situação bem tensa, não se desespere. Paula explica que o primeiro passo a seguir após um traumatismo dentário é manter a calma para tomar os cuidados iniciais e entrar em contato com um odontopediatra de confiança. "O responsável pode lavar a boquinha da criança com água gelada e pôr gelo coberto com um paninho (não colocar o gelo direto na boca) para tentar evitar algum inchaço que possa ocorrer", orienta a profissional.

Guarde o fragmento do dente e leve para o dentista

Este momento requer muita atenção e trabalho em grupo para encontrar a outra parte do dente lesionado e levar com segurança até o consultório dentário. "O responsável pode guardar em algum potinho com soro fisiológico, leite ou até mesmo com saliva da criança e levar até o Odontopediatra", indica a dentista. Muitas vezes o dentista pode reposicionar o fragmento no dente e fazer ajuste com resina. Paula garante que a estética final fica bem agradável. Além disso, o cuidado com a restruturação do sorriso é essencial para manter as funções, como a mastigação e fala.

O odontopediatra pode salvar o sorriso

Chegando no consultório o profissional irá avaliar todas as chances para colocar a parte afetada no lugar e deixar o sorriso da criança completo outra vez. "Se não houver nenhuma alteração na polpa do dente e a fratura acometer a dentina, a restauração com resina é indicada. Caso a fratura seja pequena e só atinja a parte de esmalte do dente, muitas vezes só o arredondamento do dente é indicado para que não fique machucando a boca da criança se tiver alguma parte pontiaguda", assegura.

Atenção é o melhor jeito de prevenir

Para evitar que essa situação aconteça ou se repita, Paula conta que o ideal é que as crianças sejam sempre supervisionadas por um adulto em todos os momentos possíveis. "Principalmente quando os bebês começam a aprender a andar. Usar sempre protetores bucais em atividades físicas, usar cinto de segurança e o assento específico para cada idade em veículos automotivos, entre outros cuidados", finaliza.

Releia as dicas e fique craque nos cuidados

1) Mantenha a calma. Apesar de ser difícil, não adianta ficar nervoso neste momento. O importante é se concentrar para ajudar a criança.

2) Ligue para um odontopediatra de confiança e explique toda a situação.

3) Feito isso, lave a boca da criança com água gelada para amenizar qualquer sangramento.

4) Prepare uma compressa de gelo coberta por um pano para evitar inchaços.

5) Se encontrar a parte do dente fraturado, coloque em um recipiente com soro fisiológico, leite ou até mesmo a saliva da criança e leve junto para o consultório.

6) Agora é só ficar atento e prevenir os pequenos de acidentes com simples gestos, como o uso do protetor bucal em atividades físicas ou do cinto de segurança dentro do carro.

Este artigo tem a contribuição da especialista:
Paula Moraes Lima - Odontopediatra
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ 41008