Tem pais que só de pensarem em levar seu filhos ao dentista já desanimam, já que a criança não facilita em nada. Mas saiba que esse dia pode ser muito agradável e benéfico na vida da criança. É necessário um trabalho em conjunto com o profissional, mas a odontopediatra Simone Bastos garante que essa experiência tem tudo para ser positiva e só render bons frutos. Confira como simples atitudes podem evitar que a primeira consulta do pequeno seja traumática.

Como é a primeira consulta?

O consultório voltado para o público infantil geralmente é preparado com objetos lúdicos para que a criança não fique assustada e nem apreensiva na primeira visita. Segundo Simone, o ideal é que esse primeiro encontro seja um bate-papo com a criança e os responsáveis, além de uma instrução de higiene oral. Isso vai fazer com que se libere qualquer medo ou ansiedade pelo atendimento. "Para ajudar uma criança a se adaptar ao tratamento odontológico, o odontopediatra precisa conhecê-la".

Em caso da criança necessitar fazer algum tratamento odontológico, a especialista afirma que o odontopediatra é o profissional mais capacitado e aquedado, pois ele possui o domínio de técnicas para realizar o atendimento respeitando o comportamento aliados à psicologia infantil. "Essas técnicas visam construir um relacionamento de confiança entre o paciente e o profissional, que promove o autocontrole da criança e alivia o medo e a ansiedade".

Papel dos pais no grande dia

O primeiro passo é os pais reforçarem a ideia de que cuidar dos dentinhos é bom. "O que eu oriento é para eles nunca usarem em casa a visita ao dentista como punição, pois eles estarão colocando um medo subjetivo nas crianças, o que dificulta o tratamento", conta. Durante o atendimento, a tendência é agir de forma que acalme as crianças, passando confiança sobre aquilo que está sendo feito. Mostrar que o profissional nada mais é que um amigo ajudando. "Após concluir a consulta os pais devem sempre parabenizar e demonstrar felicidade pelo bom comportamento dos pequenos".

Incluindo a saúde bucal no dia a dia

Os pais representam um fator importante e decisivo no sucesso do tratamento bucal de seus filhos. Mas os cuidados não se limitam apenas às visitas aos consultórios dentários. A criação de hábitos se dá no dia a dia da criança. É necessário incentivar a escovação e o uso do fio dental na rotina dos pequenos, mesmo que eles criem resistência. "Dessa forma, os pais estarão oferecendo educação em saúde e permitindo que a criança cresça acostumada com esses autocuidados, com o intuito de ter um sorriso bonito e saudável", explica.

Técnicas lúdicas

Os artifícios que os odontopediatras utilizam nos consultório são diversos. Tudo isso para se aproximar do universo infantil. Fazer uso de brinquedos, bichinhos de pelúcia, personagem, desenho na televisão e, principalmente, uma linguagem simples e de fácil entendimento para os pequenos. "Assim o profissional consegue tornar a consulta mais agradável e uma experiência incrível para as crianças", finaliza Simone.