Com o passar dos anos, é preciso aumentar a atenção com a saúde. Alguns novos cuidados começam a fazer parte da rotina do paciente, como para a sua saúde bucal. Entretanto, problemas já conhecidos podem continuar a surgir, como as cáries dentárias. Essa doença bucal é a mais comum de acontecer, e por mais cuidados que tenhamos, ela ainda oferece alguns riscos. Seu tratamento, no entanto, depende de qual estágio a cárie se encontra, podendo ser mais ou menos invasivo. Mas será que as formas de prevenção mudam conforme a idade do paciente? A dentista Stella Palhares trouxe orientações para as diferentes faixas etárias.

Conheça o risco de um quadro de cárie

A cárie é uma doença bucal multifatorial. Ou seja, seus causadores são diversos. No entanto, quando não tratada no estágio inicial, o quadro pode evoluir para um mais severo. “Uma cárie não tratada pode destruir o dente e atingir o nervo (polpa), o que pode resultar em um abscesso, uma área de infecção”, explica a odontologista. Dessa maneira, com o abscesso formado, as possibilidades de cura são através do tratamento de canal, cirurgia ou extração.

Os hábitos de vida mudam conforme a idade e, em cada fase, existem hábitos que podem deixar o paciente mais suscetível ao surgimento da cárie. A dentista destacou alguns exemplos: “Aumento da quantidade de alimentos açucarados ingeridos na adolescência, consumo em excesso de bebidas como café, chá, vinho, isotônicos, refrigerantes, além do fumo e medicamentos”.

Como se prevenir da cárie dentária em cada faixa etária?

Para tirar as dúvidas sobre o que fazer, a dentista destacou os principais tratamentos e cuidados para os casos de cáries em cada faixa etária.

- Primeira infância: usar cremes dentais com flúor, auxiliá-lo na escovação, manter consultas ao odontopediatra desde o nascimento do primeiro dente, higienizar a boca após as refeições e dar mamadeira com água após a mamada à noite;
- Adolescência: “Utilizar os dispositivos adequados para higienizar os dentes, caso o paciente use aparelhos ortodônticos”, orienta ela. E ainda, evitar comer alimentos açucarados e com amido, usar protetores bucais para prática de esportes e beber bastante água;
- Adulta: é importante evitar o excesso de algumas bebidas que favorecem a erosão dental, como café e refrigerantes, e não fumar. “Pratique esportes para aliviar o estresse causado pelo dia-a-dia e ajudar no tratamento do bruxismo, mau hálito e ronco”, indica Stella;
- Terceira idade: manter visitas constantes ao dentista. Para aqueles que usam prótese dental, precisam ter cuidado ao manuseá-las e higienizá-las após as refeições, ao dormir e acordar.

Outros cuidados essenciais para evitar o surgimento de cáries

Para os pequenos, é preciso cuidar da higiene bucal a partir do nascimento dos primeiros dentes, que acontece próximo aos seis meses. “Isso porque a saúde dos dentes permanentes depende de os dentes de leite serem bem tratados”, comenta a dentista. Já para os adolescentes, fase comum de usar aparelho ortodôntico, deve haver uma atenção redobrada para a limpeza. E na terceira idade, a profissional destaca que os problemas de visão e nas articulações podem trazer dificuldades para os cuidados bucais. Dessa maneira, as visitas ao consultório são muito importantes e frequentes nessa etapa.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Stella Palhares - Pós-graduada em Endodontia e especialista em Dentística Estética
Ribeirão Preto - SP
CRO-SP 71.220