Sair da cadeira do dentista após uma extração do dente siso não é um momento fácil. Todo paciente, depois do procedimento, não sente tanto incômodo por conta do efeito da anestesia, mas sua cabeça fica cheia de dúvidas e interrogações sobre o que fazer em seguida. É claro que o cirurgião-dentista indicará os melhores cuidados a serem praticados em casa, mas se surgir uma complicação, o que a pessoa pode fazer neste momento? Quem explica ao Sorrisologia é o odontologista Cláudio de Sá Rêgo Fortes.

Os principais problemas e soluções

O edema (inchaço) - Esse é o efeito mais comum de uma extração do siso, por conta da manipulação dos tecidos. Mas o profissional sugere uma solução bem simples e eficaz. "Indicamos aplicação de gelo local e prescrição de medicamento antiinflamatório", orienta ele.

Hemorragia (sangramento) - "Se houver uma pequena presença de hemorragia, a mesma deve ser tratada com uma compressa local. Normalmente, pedimos para o paciente morder uma gaze", explica o cirurgião.

Falta de sensibilidade no lábio - Esse problema acontece em função da manipulação local. Mas Cláudio conta que é passageiro. "Pode durar de horas a dias, mas retornará ao normal".

Dificuldade de abrir a boca (Trismo) - Essa complicação ocorre por conta do tempo que o paciente permaneceu com a boca aberta durante a cirurgia. Mas não se preocupe por que esse incômodo também não dura muito tempo.

Relação entre dentista e paciente é importante

"Quando o profissional vai fazer uma cirurgia, ele deve, antes de tudo, conversar com o paciente, passando todas as ocorrências esperadas durante o procedimento", assegura. Desta forma, a extração se torna um momento mais tranquilo tanto para o dentista quanto para a pessoa que será operada. Não precisa ter medo de dentista, até por que esses profissionais só querem te ver sorrindo para a vida. Deixe a preocupação de lado.

Dá para evitar essas complicações?

O dentista tem o dever de passar as orientações e, todo paciente, a responsabilidade de seguí-las para não passar por nenhuma complicação. Os cuidados são bem básicos. "Realizando uma alimentação fria nas primeiras 48 horas, com gelatina, vitaminas e mingau, evitando esforço físico e, principalmente, praticando uma ótima higiene", conclui. Deste jeito você evita o acúmulo de resíduos alimentares no local da extração. Não deixe de por os cuidados em prática. Ter um sorriso saudável é sempre a melhor escolha.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Cláudio de Sá Rêgo Fortes - Cirurgião-dentista
Rio de Janeiro-RJ
CRO-RJ 13115