Cuidar da saúde bucal é uma atitude importante para evitar complicações e manter o sorriso em dia. Essa é uma preocupação que deve estar sempre presente na nossa vida, mas deve ser reforçada na terceira idade, já que essa época se torna comum o aparecimento de alguns quadros que podem afetar a saúde bucal. Entre eles, estão os problemas que envolvem a raiz do dente. O odontologista Fernando Vinicius Vargas Brito explica por que isso acontece!

Quais são os problemas bucais mais comuns na terceira idade?

Na terceira idade, uma série de alterações acontece no nosso organismo. E o mesmo vale para a saúde bucal. Existem problemas bucais que também são mais comuns nos idosos: como a periodontite, a gengivite e a cárie de raiz. “Nessa idade também diminui a produção de saliva, o que aumenta o mau hálito e a boca seca”, explica o profissional. Além disso, alguns medicamentos usados pelos idosos também contribuem para a diminuição dessa produção.

Problemas na raiz do dente se tornam mais comuns nesse momento

Entre os problemas comuns nessa época, estão também aqueles na raiz do dente. Essa parte do dente se torna exposta, o que também pode ser conhecido como retração gengival ou recessão. Esse quadro é comum na terceira idade devido a alguns problemas como a técnica de escovação inadequada, quando a força utilizada no momento da escovação é excessiva ou quando as cerdas da escova do dente são muito duras, e o acúmulo de placa bacteriana e tártaro, que levam à inflamação e problemas periodontais.

A sobrecarga oclusal excessiva também pode ser uma das causas. “É quando ocorre excesso de força mastigatória em determinados dentes, o que pode ocasionar a abfração, que é a perda da estrutura dentária de esmalte ou dentina, que geralmente ocorre junto à gengiva”, esclarece ele. Além disso, restaurações com excesso, movimentação ortodôntica incorreta e apinhamento dos dentes também podem levar a esse problema.

Como reconhecer esse quadro?

Segundo Fernando, geralmente a sensibilidade causada por estas exposições de raiz do dente geram muita dor. “Essa dor é aguda e normalmente de curta duração, devido à movimentação de fluídos dentro dos túbulos dentinários expostos na cavidade oral”, afirma. Dessa forma, é característico desse quadro sentir uma dor ou desconforto ao comer ou beber algo quente ou gelado. “É diferente daquela espontânea, como a dor de canal”, diz ele.

Qual o tratamento para esses casos?

Uma dúvida entre muitas pessoas é se existe um tratamento para a “raiz exposta”. “Infelizmente, a perda óssea ocasionada por um dos fatores previamente citados costuma não ser revertida, mas contida, removendo ou controlando os fatores que causaram o problema”, afirma o odontologista. Existem ainda algumas cirurgias para regeneração óssea e gengival para casos extremos, que podem obter alguma melhora, mas não funcionam para todos os casos. Para reduzir a sensibilidade causada por esse problema, o dentista também pode oferecer uma série de tratamentos.

Dicas importantes de saúde bucal para a terceira idade

- Beba água constantemente, para estimular a produção de saliva
- Mantenha uma alimentação rica em fibras, grãos, frutas, verduras e legumes
- Faça a escovação pelo menos 3 vezes ao dia, com escova de cerdas macias e sem muita
pressão para não machucar os dentes
- Use creme dental com flúor
- Passe o fio dental diariamente
- Se você tem limitação de movimentos, utilize escovas elétricas;
- A higienização de próteses deve ser feita sempre fora da boca, com pasta especial. Não use
água quente, e antes de dormir coloque-a em um copo com água e 1 colher de água sanitária
- O principal, não deixe de consultar um dentista regularmente!