Com o tempo, os dentes começam a ficar meio amarelados, principalmente se houver uma higiene bucal falha por parte do paciente. Entretanto, uma coisa que chama a atenção de muitos é que normalmente essa nova cor não afeta todos os dentes da mesma maneira, já que alguns acabam ficando com uma pigmentação mais forte do que os outros, como é o caso dos caninos. Para compreender isso, nós conversamos com o odontólogo e especialista em estética Vinícius Barçal.

Por que os caninos normalmente são os dentes que ficam mais amarelados com o tempo?

“A cor dos dentes é dada pela interação entre dois dos tecidos que constituem o dente, a dentina que fica mais interna e tem coloração amarela e o esmalte que fica superficial (externo) e apresenta como característica uma coloração branca-transparente”, destaca o profissional. No entanto, os dentes posteriores (molares e pré-molares) e os caninos apresentam maior quantidade de dentina, sendo os caninos os dentes humanos com maior quantidade de dentina de todos e menor quantidade de esmalte. É por isso que, segundo Vinícius, tanto os caninos superiores quanto os inferiores são os dentes que apresentam coloração mais amarelada e demoram mais a clarear durante o processo de clareamento.

O que causa o amarelamento dos dentes?

A descoloração dos dentes, também conhecida como o processo de amarelamento, normalmente está associada ao envelhecimento natural do dente e pode estar relacionada também a fatores correlacionados com a pigmentação da dieta alimentar. “Paciente que possuem uma dieta com alta concentração de alimentos cromogênicos, ricos em corantes naturais ou artificiais, como chocolates, café, chás, refrigerantes, beterraba, açaí, jamelão, molhos de tomate industrializados, sucos de uva, vinho tinto, indivíduos tabagistas, vão apresentar um maior manchamento dos dentes”, alerta.

Problema é reversível

A boa notícia é que, independente do motivo pelo qual o seu dente acabou ficando amarelado ou manchado, esse problema pode ser solucionado de duas formas: através de uma boa higiene bucal e da técnica do clareamento dental. As manchas extrínsecas e mais superficiais podem ser removidas pela própria escovação diária, desde que ela seja feita de maneira adequada e principalmente após as refeições. Já o clareamento dental servirá exclusivamente para tirar o amarelado dos seus dentes. “Essa técnica trata-se de um processo químico, onde os radicais livres provenientes do agente clareador penetram na estrutura dentária e realizam a oxidação das cadeias carbônicas que constituem as moléculas pigmentadas”, explica o profissional.

6 dicas para evitar o amarelamento dos dentes.

Ninguém merece ter os dentes amarelados, né? Por isso, para ajudar a manter a cor branquinha do seu sorriso, o odontólogo indica que, além de realizar o clareamento dental com um profissional, os pacientes estejam atentos aos seguintes fatores:
- Manter uma boa higiene bucal
- Visitar periodicamente o dentista para realizar uma limpeza profissional
- Escovar os dentes por pelo menos 1 minuto após todas as refeições
- Evitar o consumo excessivo de bebidas com muito corante (como café, sucos escuros, vinho tinto, chocolate)
- Não fumar: além de amarelar os dentes, o tabagismo é extremamente danoso para a saúde bucal;
- Evitar alimentos cítricos.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Vinícius Barçal - Odontólogo e Especialista em Estética
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ: 3979-7