Quando você menos espera sente aquela dorzinha vindo entre os dentes. Sua primeira atitude é parar e pensar em inúmeras possibilidades do que pode ser este incômodo. Uma cárie? Gengivite? O seu dentista examina e descobre que é apenas o siso nascendo. Esse dente do juízo mal chegou e já é possível sentir um grande desconforto. Mas por que será que o siso dói tanto na hora de sair da gengiva? Tem uma explicação para isso e quem conta é o periodontista Leonardo Costa.

O motivo da dor

Os terceiros molares, mais conhecidos como sisos, são os últimos dentes a nascerem por volta dos 16 a 25 anos. Seus primeiros sinais de incômodo surgem sem o paciente esperar. "Ao tentar romper a gengiva causam dor, inflamação e até infecção". O especialista ainda afirma que em algumas situações não existe espaço suficiente para esses parceiros bucais, sendo necessário realizar a sua remoção. Outras causas de dor também podem ser cárie, doenças gengivais, compressão do nervo mandibular, reabsorção da raiz do dente vizinho e até o desenvolvimento cistos e tumores. Fique atento.

Dá pra evitar os sintomas

Assim que notar os primeiros sinais de dor é importante procurar um dentista de confiança para fazer uma avaliação precisa. "Ele irá prescrever os medicamentos necessários e quais são os cuidados que o paciente tem que realizar, como a forma ideal de higienizar a área". Quando o assunto é higiene bucal, o profissional trata logo de indicar a melhor escova com cerdas macias, um creme dental refrescante e um enxaguante que mantém seu sorriso bem protegido de bactérias invasoras. Pratique e não se esqueça do fio dental.

Vá ao dentista e resolva o problema

"Ele irá solicitar exames complementares e de imagem, como radiografia panorâmica ou tomografia, para que, após a avaliação, possa realizar a remoção dos dentes". Desta forma você evita um problema mais grave, assim como uma infecção no local. Não tenha medo de descobrir o que está causando essa dor e procure ajuda. Você não precisa (e nem deve) ficar convivendo com a dor. Para manter a boca saudável é preciso atitudes saudáveis, como higiene, bem como as ferramentas certas para isso, e visitas regulares ao seu dentista.

Este artigo tem a contribuição do especialista:

Leonardo Costa - Periodontia.

CRO-BA: 5935

Salvador, BA