Conhecidos como dentes do juízo, os sisos são os últimos a nascerem na arcada dentária. Geralmente, eles aparecem na faixa dos 18 anos de idade, já no final da adolescência. A extração dos dentes sisos é uma das operações mais comuns nos consultórios dos dentistas e é indicada para grande parte dos pacientes. Mas por que extraí-lo? Pensando nisso, a profissional Sílvia Murta conversou com o Sorrisologia sobre quando manter o dente siso não é uma opção.

Alguns sintomas indicam o nascimento do siso

Os terceiros molares são mais conhecidos como dentes sisos e se localizam dois na cavidade superior e dois na inferior. Em alguns casos, é possível que esses dentes não nascem ao longo da vida. No entanto, os pacientes que os possuem podem observar sintomas que precedem o nascimento dos sisos. “Normalmente quando os terceiros molares estão erupcionando, ocorre dor e inflamação, podendo vir acompanhado de inchaço e limitação de abertura bucal”, explica a dentista. Por isso, ao sentir algum desses sinais, é indicado marcar uma consulta ao odontologista para averiguar o quadro.

Por que a extração do siso é indicada?

Há casos de pacientes que ainda possuem espaço para acomodar esses dentes, podendo mantê-los em seu sorriso. Entretanto, em outros quadros, mais comuns, é necessário realizar a extração. “Muitas vezes, os terceiros molares estão inclusos, ou seja, abaixo do nível do osso da mandíbula”, esclarece Sílvia. Nessas situações, após a avaliação se os dentes estão inclusos ou semi-inclusos, é indicado realizar a remoção. Caso não sejam extraídos, eles podem provocar problemas para a saúde bucal.

Saiba mais sobre os benefícios da extração do siso

Principalmente para os pacientes que não apresentam mais espaço na arcada dentária, é indicado realizar a extração dos sisos, pois eles podem empurrar os outros dentes, entortando-os ou atrapalhando a mordida. “Como os sisos são dentes que nem sempre estão oclusos, a extração deles pode evitar a má oclusão, inflamação e cistos, dor e perda de função”, alerta a profissional.

Vale destacar que o paciente, durante o pós-operatório, devem tomar determinados cuidados para uma recuperação adequada. Pensando nisso, Sílvia listou alguns exemplos para seguir, como: repouso, alimentação morna durante as primeiras 24 horas, atenção no momento da higiene bucal e evitar bochechos.