O tratamento de canal é visto como um dos procedimentos mais temidos nos consultórios odontológicos. O que muita gente não leva em conta é a importância dele na saúde bucal, como explica a endodontista Sofia Cabaleiro. "A finalidade do tratamento é a manutenção de um dente que foi danificado em sua estrutura, por cáries na maioria dos casos, ou por traumas". Mande o medo para bem longe e venha descobrir a importância do canal para um sorriso mais saudável.

Mas afinal, o que o tratamento de canal faz no meu dente?

Ele vai remover o tecido inflamado ou infeccionado que afeta a polpa (nervo), e quando esta polpa é afetada ela se torna responsável pelas temidas dores de dente. "Em um estágio mais avançado da infecção, além das dores podem causar inchaços muito desconfortáveis devido à secreção que se forma no local", comenta a profissional.

Como é feito o tratamento de canal?

Sofia explica que é um mito bastante comum pensarem que o canal remove a “raiz do dente”, mas ela já deixa bem claro que não é nada disso. "O primeiro passo é a remoção do tecido cariado e a localização do espaço pulpar. Em seguida a polpa danificada é removida. Dessa forma, os canais presentes nas raízes são esvaziados, alargados e limpos. A etapa final é a obturação do canal, que é feita com um material próprio para selar o espaço aberto anteriormente", explica.

Os principais cuidados após o tratamento

"Após tratamento de canal o dente receba uma restauração adequada que devolva sua capacidade funcional. Normalmente, para dentes que perderam mais de 60% da sua estrutura, é indicada a confecção de restaurações indiretas, que são as coroas", comenta Sofia. O dente pode ficar sensível por alguns dias logo após o procedimento, porém, a dentista explica que à medida que a inflamação for diminuindo, os sintomas irão desaparecer. Medicamentos poderão ser indicados para auxiliar nesse processo de redução da dor, mas somente pelo profissional.

Evitando o problema

A única maneira de você correr de um tratamento de canal é não deixando o problema surgir. Por isso, medidas preventivas são tao importantes como explica Sofia. "A dica mais valiosa é a mais simples possível: visitar seu dentista a cada 6 meses! Dessa forma ele poderá detectar os problemas com antecedência e tratá-los de forma menos invasivas", indica. Além disso, claro, realize sua higiene bucal de forma eficiente com cremes que façam uma limpeza profunda em sua boca, eliminando todas bactérias dos dentes e gengivas. Invista no seu melhor sorriso!

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Sofia Cabaleiro - Endodontista
Belo Horizonte, MG
CRO-MG: 34919