Muitos cuidados devem ser tomados com a nossa saúde em qualquer fase da vida, mas é durante a infância que a maioria deles começa a ser integrado à nossa rotina. Normalmente, isso é influenciado pelos pais da criança, e é primordial se atentar para que questões higiênicas, como a da higiene oral, sejam feitas sempre da maneira correta. Pode parecer que não, mas esse tipo de hábito conta muito quando chegamos à fase adulta. Para entender mais sobre o assunto, conversamos com a odontopediatra Mariana Frizzo, que explica tudinho a seguir!

Por que cuidar da higiene bucal desde criança é tão importante? Como esse hábito pode influenciar na vida adulta?

Sabe-se que tudo o que é feito repetidas vezes por um determinado período de tempo se torna um hábito. Porém, quando se é criança é muito mais fácil adotar uma rotina e levá-la para o resto da vida. “Cuidar da higiene bucal desde a infância é um hábito saudável que faz parte da prevenção de doenças bucais”, afirma a especialista. Ela também explica que manter esse tipo de hábito é uma boa forma de evitar problemas no futuro do indivíduo, como, por exemplo, a necessidade de realizar um implante na terceira idade.

Quais os benefícios de manter uma boa saúde bucal?

Cuidar do seu sorriso não é um dos processos mais trabalhosos que existem, e ainda pode render bons frutos. Além de prevenir uma série de problemas, como a cárie e a periodontite, esse processo é fundamental para preservar a integridade de nossa saúde bucal. Para Mariana, um dos principais benefícios é a longevidade e qualidade que damos aos nossos aos nossos tecidos bucais, como os dentes, as gengivas e as mucosas. “Envelhecer com saúde é muito mais fácil, confortável e barato.”

Que tipos de problemas podem acontecer se a higiene for feita de maneira inadequada?

Não é novidade que a falta de uma boa higienização pode trazer muitas consequências negativas para a cavidade oral. Quando ela é realizada de uma maneira inadequada, a dentista explica que isso acarreta no acúmulo de placa bacteriana, podendo desencadear uma série de problemas bucais posteriormente. “O acúmulo de placa nos tecidos gengivais podem levar a um quadro de gengivite. Quando esse quadro se agrava, gera a periodontite. Essa, por sua vez, pode ocasionar na perda precoce dos dentes”, afirma.

Por outro lado, quando esse acúmulo de placa acontece na estrutura dental, pode levar a formação de cáries. Quando o problema está mais avançado, a profissional alerta que ele pode acometer a polpa do dente, tornando o tratamento endodôntico necessário e podendo levar até mesmo a uma perda dentária.

A alimentação influencia nesse processo? Por quê?

Além de uma boa higiene, outro fator que pode afetar a saúde bucal é a alimentação. De acordo com a especialista, existem alimentos que são chamados de cariogênicos, que são todos aqueles que contêm açúcar ou que se transformam em açúcar em nossa boca. Dessa forma, nós passamos a “alimentar” as bactérias responsáveis por causar doenças e acabamos mudando o pH do meio bucal. Isso provoca a perda de minerais que estão presentes no dente, consequentemente favorecendo o surgimento de cáries.

Como incentivar esse hábito no seu filho?

Agora é hora de mostrar o exemplo para seu filho, não é mesmo? Já é sabido que as crianças tendem a repetir tudo que veem os pais fazer, então para fortalecer ainda mais a ideia da higiene bucal, é preciso que essa prática faça parte da rotina dos pais ou responsáveis. Além disso, Mariana também indica outro bom método: tornar o ato da escovação em um momento lúdico e agradável, com músicas, brincadeiras ou demonstrações em bonecos da própria criança. Em casos onde a criança já tem um bom entendimento, ela sugere que é legal explicar por que se deve escovar os dentes.

Por SPPC

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Mariana Almeida Frizzo - Especialista em Odontopediatria, com atualização em cirurgia menor e odontologia estética.
Santana - SP
CRO: 120680