Seu médico disse que você precisa cortar um pouco do açúcar. Ele percebeu recentemente que sua glicose estava bem alta e isso pode influenciar bastante na sua saúde. Além de problemas gerais, o excesso de carboidrato acaba gerando sérias doenças bucais, como a cárie. Com essa medida, entretanto, além de dar uma afinada na cinturinha, será que a restrição do açúcar oferece menos chances de desenvolver o problema bucal? A odontopediatra Priscila Soares explica ao Sorrisologia e desmistifica se só os doces podem causar a bactéria.

Alimentação sem açúcar equivale a um sorriso sem cárie?

A cárie está intimamente ligada à ingestão de carboidratos refinados, principalmente a sacarose, mais conhecida como o açúcar branco - bem presente na dieta familiar. De fato, quem consome pouco açúcar possui chances menores de desenvolver a doença. Porém, o risco não está na quantidade que você come por dia, mas na frequência da ingestão desse alimento. Então, muito mais que diminuir o tamanho do doce, é necessário comê-lo poucas vezes ao dia. “Se o indivíduo passa tempos longos consumindo açúcar, terá mais chance de desenvolver cárie”, diz a especialista.

Não são apenas os doces que causam a doença

Se você pensa que só os alimentos doces podem causar cárie, está muito enganado. O pão branco, bolos e biscoitos por serem ricos em carboidratos fermentáveis também são cariogênicos e estimulam o desenvolvimento da cárie. “Esses alimentos não são bons para a nutrição das crianças e competem pelo paladar com aqueles mais nutritivos”, atenta a odontopediatra. Outros fatores como o tipo de glicídios presentes, a consistência pegajosa e o tempo que ele permanece na boca exercem grande influência na sua capacidade de provocar cáries.

O que comer?

Por outro lado, existem alimentos que não causam nenhum processo cariogênico, que é o caso das carnes, peixes, ovos, legumes e frutas frescas. “Alimentos naturais como estes possuem ainda fatores protetores que atuam na prevenção da cárie e são conhecidos como agentes anticariogênicos”, garante a dentista. Invista em uma alimentação mais fibrosa e natural.

Não deixe de escovar os dentes

Outro fator que influencia muito na proliferação de bactérias é a falta de higiene bucal. Então, sempre que comer qualquer alimento, principalmente um doce, não se esqueça de realizar uma limpeza caprichada até 30 minutos após comer. E para ajudar a prevenir mais ainda seu sorriso, fio dental e enxaguante também são recomendados. Seu sorriso agradece!

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Priscila Soares - Ortodontista
São Gonçalo - RJ
CRO-RJ: 34.734